Nilmar explica como foi viver 2005 “do outro lado” e revela zoeira de D’Ale por gol antológico contra o Corinthians

Ex-atacante concedeu entrevista ao jornalista Duda Garbi e relembrou histórias marcantes da bola

Um dos personagens mais significativos da história recente colorada, meio que por ironia do destino, estava exatamente do outro lado na grande frustração do Inter em 2005. Naquele ano, Nilmar ficou com a polêmica taça do Brasileirão junto aos demais companheiros de Corinthians, e relembrou alguns fatos da campanha em entrevista ao jornalista Duda Garbi, no YouTube.

Evidentemente, Nilmar concordou que foi pênalti de Fábio Costa em Tinga não dado pelo árbitro Márcio Rezende de Freitas no confronto direto, no Pacaembu, terminado em 1×1. Mas o ex-atacante entende que o título do Corinthians foi merecido:

“O Fábio Costa saindo do gol é daquele jeito mesmo. Ainda bem que não tinha VAR. Eu brinco até hoje. Se tivesse o VAR, voltava certamente. Aquele erro foi grotesco. A maior tristeza do torcedor colorado é aquele pênalti. Tem total razão. Teve também a anulação daqueles 11 jogos, mas aquilo lá se comprovou depois. Mas, assim, acho que se pegar as campanhas o time do Corinthians jogou mais e mereceu mais que o Inter. O nosso 11 titular era muito forte”, citou o ex-velocista.

Nilmar seguiu no Corinthians até 2007, quando, recuperado de lesão no joelho, retornou ao Inter para a sua segunda passagem no Beira-Rio.

Golaço de Nilmar contra o próprio Corinthians em 2009

Se ainda não era totalmente conhecido no mundo, mesmo com a passagem pelo Lyon, da França, anos antes, Nilmar rodou todo o planeta ao fazer um gol inacreditável na primeira rodada do Brasileirão de 2009.

Justamente contra o Corinthians, ele abriu o placar para o Inter fora de casa ao driblar sete adversários antes de arrematar para as redes. Na nova entrevista, ele deu detalhes do lance e revelou uma “corneta” de D’Alessandro, o autor da “assistência”:

“Aquele gol eu brinco que me gerou uma pressão enorme, porque cada clube que eu chegava depois, na apresentação, os caras colocavam o vídeo do gol. Aí queriam que eu fizesse sempre (risos). Mas lembro bem sim. Tem o mérito do Taison, de ter puxado a marcação. Aí consegui passar por um, dois. Quase caí em uma falta e finalizei meio desequilibrado. O D’Ale que brinca que todo mundo fala do gol, mas ninguém fala da assistência dele lá do meio de campo”, colocou.

Ainda naquele ano, Nilmar foi vendido ao Villareal, da Espanha, voltando ao Inter em 2014. O seu último clube foi o Santos, em 2017, de onde se afastou para tratar de um caso já solucionado de depressão. Ele já não cogita mais voltar a atuar profissionalmente.

  • Clique aqui para entrar no grupo 17 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 18 para acompanhar as notícias do Inter.