Nilmar revela se jogaria no Grêmio e cita o pior treinador da carreira: “Por temperamento”

Ex-atacante teve várias passagens pelo Inter e é adorado pela torcida colorada

Publicidade

Nome até hoje lembrado com muito carinho pela torcida do Inter, o ex-atacante Nilmar concedeu recente entrevista ao podcast do jornalista Alex Bagé e respondeu se, em algum momento da carreira, teve a chance de jogar no maior rival colorado, o Grêmio. Ele admitiu ter tido sondagens e indicou que, por profissionalismo, se ocorresse proposta, poderia, sim, ter vestido azul em algum momento.

Para exemplificar, ele citou o caso do ex-volante Paulo Cesar Tinga, que foi campeão tanto no Inter quanto no Grêmio e também mencionou o fato de ser são-paulino na infância, mas ter topado jogar no Corinthians ao voltar ao Brasil pela primeira vez:

Veja também:
1 De 5.923

“Possibilidade, não. Mas sondaram, sim. Se eu viria, como eu estava, mas nunca no sentido de conversar. Empresários falavam. Dirigentes sondaram para saber a situação em uma época e tal. Quando eu fui para o Corinthians, eu comuniquei o Inter por gratidão. Disse do interesse e que eu tinha a preferência de voltar para a casa. Mas eu nunca tive aquela coisa… sempre fui profissional. Óbvio que depois dos 30, fim de carreira, poder evitar esse desgaste que eu sei o que significa no RS. Mas, no auge, teve vários jogadores que jogaram nos dois, como o Tinga, sem problema nenhum”, disse Nilmar, para depois citar a rivalidade paulista:

“A gente é profissional. Eu era são-paulino doente e joguei no Corinthians. Meu quarto tinha quadros do São Paulo campeão. A gente torce para o time do pai e o meu pai é fanático”.

Nilmar pelo Inter
Nilmar jogou várias vezes com a camisa do Inter – Foto: Alexandre Lops/Inter

O pior treinador da carreira de Nilmar

Tendo jogado no Brasil, na Seleção e no exterior, Nilmar passou por diversas comissões técnicas e perfis diferentes de treinadores. Mas não ficou em cima do muro quando perguntado sobre o pior técnico da carreira. Segundo ele, a experiência mais desagradável foi com Emerson Leão, no Corinthians, por questão de “temperamento” e conversa vazada à imprensa:

“O único que eu tive problema de relacionamento foi o Emerson Leão, no Corinthians. Por temperamento dele. O Corinthians tinha entrado na Justiça para prorrogar o meu contrato, mas eu estava para sair. O meu procurador me orientou a sair da concentração. Eu fui conversar com o Leão. No outro dia, tudo que conversamos estava na imprensa”, comentou.

Hoje com 39 anos, Nilmar teve como último clube o Santos, em 2017, onde pouco jogou até parar para tratar de um quadro de depressão. Com família no Rio Grande do Sul, ele é visto com alguma frequência torcendo para o Inter nos jogos no Estádio Beira-Rio.

LEIA MAIS NOTÍCIAS COLORADAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas