Nascido no RS, zagueiro do Grêmio explica por que voltou para casa em meio à enchente

Zagueiro Rodrigo Ely voltou para Lajeado, que é a sua cidade natal

Publicidade

Bastante atingido pelas chuvas das últimas semanas, naquela que se transformou na pior enchente da história do estado, o município de Lajeado ganhou um voluntário “caseiro” para ajudar com doações e apoio as vítimas, caso do zagueiro do Grêmio, Rodrigo Ely. Nascido na cidade, ele fez questão de voltar para casa para axuiliar naquilo que fosse possível.

“Cenário de guerra, coisa de filme mesmo. Eu sentia que precisava ir para casa, ajudar, nem que fosse com um grãozinho para ajudar as pessoas. Poder confortar o coração, as famílias, era o mais importante neste momento”, declarou Rodrigo Ely, à TV Globo, em declaração exibida no Esporte Espetacular, deste domingo.

Veja também:
1 De 5.992

Até por conta deste retorno à cidade de Lajeado, Ely teve dificuldades de conseguir viajar para São Paulo e se apresentar junto à delegação, chegando apenas no sábado e não na sexta-feira. Situação semelhante viveu o também zagueiro Kannemann, como mostramos aqui.

Rodrigo Ely, hoje com 30 anos, foi contratado pelo Grêmio no meio da temporada passada. Ele estava no Almería, da Espanha, tendo anteriormente passado pelo Alavés, além de Milan, da Itália e de outros clubes italianos de menor expressão. Como Geromel segue se recuperando de lesão no braço, Ely deve voltar como titular na retomada dos jogos.

Quando o Grêmio joga novamente?

Treinando no CT do Corinthians, em São Paulo, o Grêmio permanecerá trabalhando por lá nos próximos dias visando a retomada das partidas. O próximo confronto acontecerá no dia 29, contra o The Strongest, pela fase de grupos da Libertadores, no Estádio Couto Pereira, do Coritiba, em Curitiba-PR.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas