Após sete cirurgias no joelho, Michel admite que Grêmio foi “negligente” no início da lesão

Volante fez um relato comovente sobre o que passou com lesões nos últimos anos

Publicidade

Na mesma entrevista em que admitiu ter pensado em tirar a própria vida por tantas lesões e sem mais conseguir jogar, o volante Michel confirmou que, na sua opinião, houve “negligência” do Grêmio no momento do seu primeiro problema no joelho. De 2017 para cá, o jogador, que agora está sem clube, precisou passar por sete intervenções cirúrgicas no local.

As dores começaram durante a campanha do tri da Libertadores e o Departamento Médico gremista optou por fazer uma artroscopia no atleta. Só que, segundo ele, as dores não pararam depois disso. Até 2019, ele ainda conseguiu suportar e ter sequência de jogos, mas, depois, mesmo emprestado para Vasco e Fortaleza, não conseguiu seguir em campo.

Veja também:
1 De 5.992

“(Teve negligência?) Com certeza. Deveriam ter jogado limpo. Era o mínimo”, disse Michel, ao Charla Podcast, antes de ampliar: “Em vez de tirar só o pedaço, acabou tirando tudo e o amortecimento do joelho não tem mais. Aí começou o problema de cartilagem. A lesão era muito grande e estava no osso. Sentia dor para subir escada, levantar. Se perguntassem se eu queria jogar, eu ia dizer que ia querer jogar, era final de Libertadores. Não me arrependo”.

Ex-Grêmio, agora, está bem

A última equipe de Michel foi o Operário-PR, onde também não conseguiu jogar e sofreu com os mesmos problemas dos anos anteriores. Agora, enfim, ele diz estar curado e esperando novos desafios na bola:

“Meu último clube foi o Operário. Mesma coisa. Não consegui jogar, não queria ficar deitado em uma maca roubando o clube. Decidi sair. Escolhi morar em Porto Alegre e conheci um médico que fez um tratamento que o Rodrigo Dourado, que era do Inter, também fez. Hoje estou bem, consigo fazer todos os movimentos e a ideia é voltar a jogar”, encerrou.

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas