fbpx

Jorge Jesus diz que ainda está lapidando Everton Cebolinha: “No Grêmio, pouco defendia”

Treinador português falou do trabalho que vem fazendo com o ex-atacante gremista no Benfica

Embora os elogios tenham sido maioria na fala do técnico Jorge Jesus, do Benfica, sobre Everton Cebolinha, o comandante tratou de lembrar que ainda está lapidando o jogador ao futebol europeu, principalmente no que diz respeito às exigências de marcação presentes na Europa.

Vendido pelo Grêmio por 20 milhões de euros ainda no início de agosto, Everton tem sido titular absoluto com Jesus no Benfica, tendo feito um gol e cinco assistências até agora em oito duelos:

“O Everton tem características especiais e por isso ele faz sempre a diferença nos jogos que fez no Grêmio e também na seleção do Brasil. Está a se adaptar, pois o futebol europeu é exigente em termos de ter que conquistar espaço, ganhar espaço, sem ser individualmente. E eu sinto que há menos espaço aqui para poder jogar do que há no Brasil”, declarou em coletiva, antes de falar de outros brasileiros do clube:

“Ele está se adaptando, assim como o Pedrinho e o Gilberto. São três jogadores que não atingiram o nível deles. Mas têm muito talento. O Everton é jogador de seleção e que nós exigimos mais dele porque sabemos de suas capacidades”.

Para Jesus, que enfrentou o Grêmio quatro vezes e ganhou três com o Flamengo em 2019, Everton não tinha o hábito de defender atuando pelo tricolor gaúcho:

“No Grêmio, ele não defendia muito ou pouco defendia. O jogo passava ofensivamente por ele. Aqui no Benfica precisa ter outros movimentos defensivos que o afastam um pouco do gol. São movimentos da equipe que ele está se adaptando, mas tem jogado todos os jogos. O rendimento ainda não é o normal top dele, mas sempre é alto. Isso faz a diferença nos grandes jogadores”, concluiu.

Veja as declarações:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas