Inter se irrita novamente com a arbitragem e ataca CBF: “Acham que somos laboratório”

Apesar da vitória sobre o Cuiabá, colorado protestou novamente contra a arbitragem

Publicidade

Apesar da vitória de 1×0 sobre o Cuiabá fora de casa, com gol marcado por Hugo Mallo, o Inter se incomodou com a arbitragem comandada por Anderson Ribeiro Gonçalves no duelo deste sábado pelo Brasileirão. O pênalti anulado que poderia ter gerado o primeiro gol e a não expulsão de um rival por carrinho em Rochet foram os lances mais reclamados.

Depois do confronto, o vice-presidente de futebol do clube, Felipe Becker, conversou com a imprensa e mandou um recado para a CBF ao citar outros episódios em rodadas anteriores:

Veja também:
1 De 5.995

“Estou achando que a CBF acha que o Internacional é um laboratório de arbitragem. Contra o Palmeiras, escalou pela primeira vez um árbitro na Série A do Brasileirão. Lá em Porto Alegre escalaram uma equipe de arbitragem estreando uma equipe feminina. Nada contra a capacidade técnica de cada uma, mas também foi a primeira vez. E hoje um árbitro de Série D”, disparou Becker, antes de acrescentar:

“Jogador do Cuiabá fez faltas violentas e deveria ser expulso. Achou uma falta no nosso pênalti. Outro jogador do Cuiabá deu uma tesoura no Rochet. O Inter não é um laboratório de arbitragem. Mandamos ofícios para a CBF e não fomos respondidos”.

Sequência do Inter

Antes de voltar a pensar no Brasileirão, onde momentaneamente é o 7° colocado com 10 pontos, o Inter joga o seu futuro na Copa Sul-Americana e tenta ficar no 2° lugar para ir aos playoffs do torneio – o 1° lugar já está garantido nas mãos do Belgrano. Nesta terça, às 21h30, o colorado visita o Real Tomayapo, na Bolívia. Em seguida, no sábado, dia 8, às 21h30, encara o Delfín no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas