fbpx

Inter promete “fazer de tudo”, mas ganha dificuldade a mais no objetivo de manter o zagueiro Vitão no elenco

Jovem defensor chegou ao clube em um curto contrato de empréstimo até junho

Além da incerteza sobre a permanência de Bruno Méndez, o Inter já convive com a indefinição envolvendo outro jovem zagueiro do elenco, Vitão, que está emprestado somente até o fim de junho pelo Shakhtar Donetsk. Nesta semana, o governo da Ucrânia deu o aval e a Federação de Futebol local já planeja o retorno dos campeonatos para agosto, o que se torna uma dificuldade a mais para o Inter mantê-lo.

“O que posso dizer é que ele é um excelente jogador e vamos fazer de tudo para ficar com ele”, resumiu o vice de futebol Emilio Papaléo logo depois de Bragantino 0x2 Inter no domingo, pelo Brasileirão.

Quando contratado, Vitão evitou falar sobre o contrato curto e projetou focar apenas no presente – na época, o treinador ainda era Alexander Medina. Mas foi com Mano Menezes na casamata que o zagueiro começou a ganhar mais minutos em campo a ponto de hoje ser considerado titular.

“Só Deus sabe o que vai acontecer ao final desses três meses. Enquanto estiver aqui vou defender as cores do Inter da maneira que for possível e no final entregar nas mãos de Deus. Estou com cabeça focada no Inter, em ajudar. Agradeço pela oportunidade que me deram. Não penso em voltar agora. Estou focado aqui e depois veremos o que será melhor. O que for melhor para o Inter será para mim”, disse, logo em sua chegada.

Na semana passada, o presidente Alessandro Barcellos mostrou certo otimismo para que o jogador assinasse uma renovação até dezembro, no que seria o prazo da ampliação do empréstimo. Agora, a situação passa a ficar mais incerta. Em campo, o Inter conta com Vitão para pegar o Santos, quarta-feira, 21h30, na Vila Belmiro.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas