fbpx

Ex-volante diz que “empatia” dos jogadores do Inter com a torcida é muito ruim: “Bem ou mal, não gostam das críticas”

Relação entre torcida e elenco atual do Inter voltou a ser pauta durante esta semana

Na repercussão dos fatos da semana envolvendo Inter, atraso no pagamento dos direitos de imagem, direção e torcida, o ex-volante colorado Claiton, durante a programação da Rádio Inferno, fez uma nova crítica ao elenco atual do clube. Ele não tem conseguido ver uma boa “empatia” do plantel com os torcedores e destacou que casos como o da greve de treino na quarta só desgastam mais.

“A empatia dos jogadores do Inter com a torcida é muito ruim. Independente de estarem bem ou mal, eles não gostam das críticas. Isso prejudica. Quando ele vence, parece que ‘viu, olha aí, fala de mim agora!’. É uma partida, um gol. Isso não muda a história”, declarou.

Claiton afirma já ter participado de outros elencos em sua carreira que tiveram problema de salário atrasado. Mas que a forma de resolver foi outra:

“Já estive em grupo com salário atrasado, onde nos reunimos com a direção. Mas não vazou. O grupo do Inter, infelizmente, não tem liderança”, disse, para depois encerrar:

“O salário é o direito do trabalhador. Mas se acontecer algum problema, eles têm que ter a consciência. O que faz o clube ter receita? Passar de fases, vitórias. Passar de fase na Copa do Brasil. Os funcionários, que são os jogadores, precisam entender isso”.

Claiton foi jogador do Inter entre o final de década de 90 até 2003, sem títulos expressivos conquistados. Em campo, o colorado, que é o 12° no Brasileirão com 11 pontos, visita o Bragantino neste domingo às 19h.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas