Direção do Inter ainda acredita e quer “situação digna” com vaga à próxima Libertadores: “Temos vergonha na cara”

Clube colorado não joga a toalha e ainda acredita em uma grande arrancada no Brasileirão

Que a campanha até agora é decepcionante, bem longe do esperado por todos, nem mesmo a direção do Inter é capaz de negar. No entanto, o mau momento atual no Brasileirão, com o incômodo 14° lugar com 14 pontos, não tira do clube a esperança de uma arrancada a terminar com classificação à próxima Libertadores.

Para o vice-presidente de futebol João Patrício Herrmann, esta seria uma “situação digna” para o clube terminar a temporada. Mas, no momento, sete pontos separam o colorado do Flamengo, que é o 6° com 21 pts, fechando a lista de classificados momentaneamente à competição continental de 2022.

“É importante entender que temos 75 pontos a disputar. Nada está perdido. Depende de nós chegarmos entre os primeiros para buscar, no mínimo, uma classificação à Libertadores”, disse Herrmann ao Globoesporte.com, antes de acrescentar:

“Seria uma situação digna (classificar para a Libertadores). Todos temos vergonha na cara aqui. Temos que buscar muito esse objetivo para recuperar no ano que vem o que não apresentamos esse ano”.

Conforme lembrou o mesmo portal, o São Paulo chegou em quarto lugar na última edição do Brasileirão e foi o último a garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores com 66 pontos ganhos. Neste caso, restariam ao Inter 52 nos 75 a disputar para repetir a marca, o que exigiria um alto aproveitamento de 69,33% até o término do certame.

A reação, no desejo do Inter, já tem hora para começar. Será no sábado, 20h, diante do Cuiabá, no Beira-Rio.

  • Clique aqui para entrar no grupo 7 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 20 para acompanhar as notícias do Inter.