Corte de gastos também vai atingir o elenco, e Inter tem mais cinco jogadores fora dos planos; confira a lista

Direção do Internacional está focada em reduzir custos para ganhar fôlego no caixa

Vivendo uma terrível crise financeira, que gerou o pior déficit de sua história no valor de R$ 90 milhões em 2020, o Inter promoveu a demissão de mais de 60 funcionários nesta semana e seguirá tomando medidas para cortar gastos. E as ações também terão efeitos no elenco de jogadores.

Do final de 2020 para cá, nomes como Musto, D’Alessandro, Uendel, Leandro Fernández e Matheus Jussa, entre outros, deixaram o clube, gerando uma redução na folha salarial de cerca de R$ 2 milhões.

Outros três jogadores estão com os dias contados no Beira-Rio e não devem seguir no clube: Rodinei, que tem empréstimo até maio junto ao Flamengo, Abel Hernández, cujo contrato vai até junho e é alvo de Bahia e Fortaleza, além de Sarrafiore, próximo do empréstimo ao CRB.

E, de acordo com o jornalista Lucas Collar, do canal Vozes do Gigante, outros dois nomes vão se somar ao trio e estão fora dos planos: Rodrigo Lindoso e Marcos Guilherme. O primeiro tem contrato até dezembro, enquanto o atacante tem vínculo até o fim de 2021. Ambos terão a liberação do Inter no caso de novas propostas de outros clubes.

Publicamente, a direção já admite a grande necessidade de vender jogadores para reduzir a crise financeira. Bruno Praxedes e Vinícius Tobias são os atletas mais cobiçados e especulados no momento, mas o clube garante que não tem propostas na mesa até agora.

Em termos de reforços, o único jogador que chegou de forma oficial na temporada até agora foi o atacante chileno Carlos Palacios, que veio contratado do Unión Española.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Deixe um comentário

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies