Comentarista sai em defesa de Robert Renan após cavadinha: “Julgado pelo tribunal do cancelamento”

Zagueiro errou de cavadinha um pênalti na disputa contra o Juventude no Beira-Rio

O jornalista e comentarista da Rádio Gaúcha, Leonardo Oliveira, saiu em defesa do zagueiro Robert Renan em coluna publicada no site GZH. Em texto cujo título é “Robert Renan foi julgado pelo tribunal do cancelamento”, o comunicador defende uma nova chance no time para o zagueiro, que, na última segunda-feira, errou um pênalti de cavadinha contra o Juventude, em casa, na semifinal do Gauchão.

“Robert Renan errou. Foi presunçoso ao extremo ao cobrar um pênalti numa decisão daquela forma. Mas, aos 20 anos, quem nunca falhou por excesso de confiança? Quem nunca esteve no limite do risco? Jovens são assim. Não deveriam, ainda mais no esporte de elite”, escreveu Leonardo Oliveira, antes de ampliar:

“Pedir rescisão de contrato de Robert Renan, apregoar que nunca mais vista a camisa do Inter ou que seja colocado para treinar em Marte, é típico dos dias de ódio em que estamos afundados. Vivemos a era do cancelamento. O tribunal digital condena sem dó. Ele errou um pênalti aos 20 anos. Não pode ser sentenciado ao linchamento”.

Robert Renan em silêncio

Até este momento, o defensor do Inter não se manifestou publicamente sobre o erro na cobrança contra o Juventude, nem em entrevistas nem em posts nas redes sociais. Ele segue treinando normalmente com o grupo para  a continuidade da temporada de 2024, que ainda reserva desafios como Sul-Americana, Copa do Brasil e Série A do Brasileirão.

“Quando se joga em alto nível, em uma equipe gigante como o Internacional, temos que ter essa noção de que tudo que você fizer tem uma repercussão muito grande. Hoje (segunda-feira, 25), o Mauricio acabou tendo uma reação, mas tanto ele como o Robert são jovens. Não dá para a gente depositar tudo na conta deles. Todos nós temos responsabilidades e cabe esta reflexão. O Robert é jovem e, com certeza, vai ser uma lição para a vida dele. Temos que dar força. Não cabe a nós julgar e condená-lo. Ele mesmo vai sentir e fazer a análise do momento”, comentou o capitão do Inter, Alan Patrick, pós-jogo, em declaração recuperada por GZH.

Alan Patrick pelo Inter
Foto: Roberto Vinicius/AGAFOTO/Zona MistaA

Goleiro sabia?

De acordo com apuração do repórter André Hernan, do UOL, o goleiro do Juventude, Gabriel, foi alertado durante a segunda-feira pré-jogo por um colega de que Robert Renan costumava bater penalidades máximas desta maneira:

“Tenho um bastidor maravilhoso para contar. Café da manhã do Juventude no dia do jogo. Bate-papo. Se for para os pênaltis, esse jogador bate assim, aquele jogador bate assim. No Juventude, tem um jogador que conhece o Roberto Renan desde moleque, virou para o goleiro Gabriel e falou assim: ‘Ele cava todas’. Um atleta do Juventude que conhece o Robert Renan desde a base, o alerta foi: ‘irmão, ele cava todas’. Então, segundo esse relato de uma pessoa do Juventude, o Gabriel já sabia que ele ia cavar. Você vê que o movimento dele é de esperar, ficar no meio, voltar e pegar. Então, o Gabriel já sabia, acabei de confirmar aqui”, relatou André.

Com Robert Renan novamente disponível, o Inter volta a jogar nesta terça-feira, às 19h, na Argentina, contra o Belgrano, pela estreia na Copa Sul-Americana. O grupo colorado no torneio ainda tem Delfín-EQU e Real Tomayapo-BOL.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Veja também:
1 De 6.117

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas