Com Suárez como pivô, Inter Miami enfrenta grande polêmica com governo de país asiático

Ausência do atacante uruguaio está deixando o time de Miami em situação delicada

Publicidade

A ausência de Messi e Suárez em recente amistoso na Ásia, no último final de semana, revoltou o governo de Hong Kong. Segundo as autoridades locais, estava prevista em contrato a participação dos dois astros no jogo disputado pelo Inter Miami, só que ambos não foram a campo, frustrando os fãs que foram ao estádio preferencialmente para vê-los atuando.

Nem o ex-goleador gremista nem o astro Lionel Messi foram a campo na goleada por 4×1 contra o Hong Kong All-Stars, neste domingo (4). Gerardo Martino, treinador argentino do time de Miami, explicou em coletiva a ausência de ambos:

“O Leo (Messi) está com uma inflamação no adutor e estamos lidando com isso no dia a dia. Sempre temos a expectativa de que possa evoluir da forma adequada. A equipe médica afirmou que era muito arriscado (ele jogar). No caso de Luis (Suárez) o problema é no joelho”, contou Martino, em fala recuperada pelo site da ESPN Brasil.

Segundo a imprensa local, o governo de Hong Kong pretende retirar o incentivo financeiro projetado após a não participação dos dois craques no jogo. O investimento das autoridades do país asiático para a realização do evento foi na casa de 1,9 milhões de euros.

Suárez e Messi em campo?

Antes de começar oficialmente a temporada da MLS no futebol dos Estados Unidos, o Inter Miami cumpre mais dois amistosos em sua concorrida agenda: nesta quarta enfrenta o Vissel Kobe, às 7h, no Estádio Nacional do Japão, em Tóquio e, no dia 15 de fevereiro, pega o Newell’s Old Boys, clube que projetou Messi, no DRV PNK, em Fort Lauderdale, na Flórida.

LEIA MAIS:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)