fbpx

Com dinheiro em caixa, Barcellos indica mais reforços além da reposição a Yuri Alberto: “Jogadores que façam a diferença”

Presidente colorado concedeu entrevista à Rádio Gaúcha durante a última segunda-feira

Com praticamente a meta de vendas do orçamento alcançada com a negociação de Yuri Alberto ao Zenit, da Rússia, que é a maior transação já feita pelo Inter na história, o presidente Alessandro Barcellos mira preencher as lacunas do elenco com “jogadores que venham para fazer a diferença”, conforme declarou à Rádio Gaúcha nesta segunda-feira.

O dirigente garantiu que o clube segue atento ao mercado e que esse período inicial do Gauchão servirá para que a própria comissão técnica tenha claro o que ainda será necessário para o grupo:

“Enxergamos lacunas que precisam ser preenchidas e estão sendo preenchidas. Um recurso que entra já no início do ano nos dá uma condição melhor para fazer frente a esses investimentos. Seria prematuro da minha parte, até por conta do mercado que é dinâmico, ser taxativo em relação ao percentual (de investimento). Vamos trabalhar no preenchimento das lacunas e nas reposições. Nossa prioridade é por jogadores que façam a diferença e que aumentem o nível de competitividade interna”, disse.

Até agora, o Inter trouxe Liziero, Wesley Moraes, D’Alessandro e David. O lateral-direito Fabricio Bustos, o volante Gabriel, o meia-atacante Brian Rodríguez e o atacante Castellanos são nomes que estão na mira do clube para a sequência.

Venda de Yuri Alberto

Com valores totais que se aproximam dos 25 milhões de euros, a venda de Yuri mais um vez foi celebrada pelo mandatário colorado:

“A venda do Yuri foi a maior já realizada pelo Inter. Ela já seria independentemente da ida neste momento. Essa negociação teve praticamente fechada para que ele se apresentasse no meio do ano. Com novas condições, ela foi antecipada e o clube conseguiu 25% a mais do valor. É um valor importante para o momento que vivemos”, sentenciou.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas