“Falar o mínimo possível e trabalhar mais”, diz Bruno Henrique sobre o momento do Inter

Colorado decepcionou a sua torcida ao não sair do 0x0 contra o Real Tomayapo

Publicidade

Longe de seus melhores dias na temporada, o Inter voltou a frustrar a sua torcida e teve que aguentar até protestos no pátio do Beira-Rio depois do empate sem gols, em casa, nesta quarta, contra o Real Tomayapo, da Bolívia. O resultado, além de deixar o time em situação delicada na Copa Sul-Americana, amplia a pressão às vésperas da estreia no Brasileirão.

Na saída de campo, o volante Bruno Henrique foi um dos raros jogadores a parar para conversar com a imprensa na zona mista do estádio. Com semblante sério e de poucas palavras, o atleta destacou que o momento é de “falar o mínimo e trabalhar mais”:

“Já são quatro jogos sem vencer e a torcida está nesta ânsia para ver a gente vencer. Mas temos que falar o mínimo possível e trabalhar mais. Trabalhar para retomar o bom futebol. Precisamos ganhar um jogo para retomar a confiança e trazer o torcedor para o nosso lado. Vamos nos focar muito para a estreia no Brasileirão. Queremos vir diante do nosso torcedor e fazer um grande jogo. Temos um grupo forte e precisamos ir em busca das vitórias”, citou.

Sem tempo para lamentar, o Inter já quer uma reação neste sábado, às 18h30, diante do Bahia, pela estreia do Brasileirão – competição encarada como a grande prioridade do ano. Uma vitória é considerada fundamental até para aliviar o princípio de crise no Beira-Rio.

Mercado nega problema de vestiário no Inter

O zagueiro Gabriel Mercado, que é um dos líderes do grupo, negou veementemente a existência de problemas internos no grupo. Em coletiva ao lado do técnico Eduardo Coudet, ele foi perguntado se o elenco “sentiu” o afastamento recente de Gabriel e Carlos De Pena:

“O grupo treina muito forte, se dedica, há intensidade e qualidade nos nossos treinos. Apesar de uma idade avançada que tenho, estou convicto que a ideia do nosso treinador é a melhor para o Inter. De ser um time agressivo, de criar situações de gol. Essa é a ideia que o Inter precisa para ser protagonista. Não acho que essa questão foi determinante para o grupo. Não afetou”, disse o defensor, antes de acrescentar:

“Isso vão seguir falando porque a gente não ganhou. Temos que trabalhar da mesma forma e vencer os jogos. Se jogarmos como treinamos, vamos retomar o nível que estava acontecendo antes. A temporada está só começando, temos que ter equilíbrio, o ano é longo, trabalhando e acreditando na melhor forma de brigar pelos títulos”.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul