Argel leva o Caxias à semi, espera Grêmio ou Brasil-PEL e detona arbitragem: “Tendenciosa”

Ex-técnico do Inter segue invicto desde que voltou ao comando do Caxias

Publicidade

O Caxias, do técnico Argel Fuchs, é o primeiro time garantido na semifinal do Gauchão e já está no aguardo de Grêmio ou Brasil de Pelotas, que se enfrentam na Arena neste domingo a partir das 18h30. Nesta sexta, abrindo a série de quartas de final do estadual, o time da serra gaúcha fez valer o fator casa e marcou 1×0 em cima do São José, no Estádio Centenário.

Mesmo satisfeito pela vitória, Argel não deixou de pontuar críticas à arbitragem de Douglas da Silva, considerando “tendenciosa” a sua atuação:

“Conseguimos os objetivos. Fizemos uma partida muito segura. Poderíamos ter saído com o 2 a 0, inclusive nós fizemos. O goleiro adversário fez quatro ou cinco defesas espetaculares. Nosso time foi organizado e equilibrado. Controlamos bem o adversário. O ponto negativo foi a arbitragem. Hoje, ele foi tendencioso. O árbitro (Douglas da Silva) não tem condições de apitar um jogo desse nível. O nosso segundo gol foi legítimo (lance de Robinho, anulado pelo VAR). Eu quero que vocês olhem o lance, eu quero que a FGF e o Vuaden olhem o lance. É inadmissível”, protestou, em declaração recuperada pelo portal GZH.

Antes de pensar na semifinal do Gauchão, que será em ida e volta a partir do próximo final de semana, o Caxias recebe o Bahia na terça-feira em jogo único da segunda fase da Copa do Brasil.

“O jogo de hoje valia muito mais do que o de terça. Contra o Bahia, somos franco atiradores, mas vamos atirar. O adversário nos conhece bem. Vamos evoluir como equipe. É gratificante ver o trabalho do dia a dia. O torcedor foi representado pela equipe. Vamos enfrentar um campeão do Brasil. O país inteiro vai acompanhar o jogo terça. Temos qualidade, sim. O treinador é coadjuvante. Ele não joga”, finalizou.

Renato pelo Grêmio
Renato pode duelar com Argel na semi do Gauchão – Foto: Roberto Vinicius/Zona Mista

Jogo interrompido por racismo

Como mostramos aqui, o duelo entre Caxias 1×0 São José foi interrompido no primeiro tempo por cerca de 15 minutos por ato de racismo de um torcedor do time da casa. Ele foi detido pelos policiais e tanto Caxias quanto a Federação Gaúcha de Futebol se manifestaram em notas oficiais.

Nota da FGF

A Federação Gaúcha de Futebol – FGF informa que atletas do São José denunciaram um torcedor do Caxias por ofensas racistas na partida entre Caxias e São José pelas quartas de final do Gauchão Ipiranga 2024, na noite desta sexta-feira (8), no Estádio Centenário.

Imediatamente o Protocolo Zero foi ativado pela FGF e a Odabá – Associação de Afroempreendedorismo. O torcedor foi identificado e está aguardando o final da partida sob a custódia da Brigada Militar. O jogo chegou a ser paralisado por cerca de 10 minutos para que os jogadores pudessem esclarecer o ocorrido. Eles prestarão depoimento ao término do jogo.

O São José e seus atletas receberão todo o apoio necessário da FGF. O Projeto Protocolo Zero tem o objetivo de combater esse tipo de crime. Estamos juntos na batalha para eliminar o racismo no futebol gaúcho.

Nota do Caxias

A S.E.R. Caxias informa que, em conjunto com seus torcedores, identificou o indivíduo que, conforme os atletas do São José denunciaram, comenteu ato de racismo. O mesmo já foi retirado do Estádio e encaminhado às autoridades para sequência da ocorrência. A S.E.R. Caxias enaltece que repudia veementemente o racismo e qualquer outro tipo de preconceito, e que sempre fará de tudo para combater em nosso estádio ou em qualquer outro lugar.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul