A manifestação do médico especialista de Suárez após a decisão do atacante de não viajar

Segundo o técnico Renato Portaluppi, Suárez tomou a decisão de permanecer no Brasil

Em entrevista concedida ao canal Telenoche, do Uruguai, o médico espanhol Ramón Cougat falou da situação de Suárez e das lesões típicas de joelho em jogadores de futebol – a manifestação surge ao mesmo tempo em que o atacante uruguaio do Grêmio desistiu de ir à Espanha se consultar com Cougat, segundo revelou o técnico gremista Renato Portaluppi.

“Não tem de pensar em cirurgias, mas não no Luis (Suárez), eu diria em todos os jogadores. Eu sempre digo: o jogador tem de treinar e jogar no campo de futebol, não na sala de cirurgia. O atleta tem que estar em forma para jogar futebol. Não se jogará futebol para estar forma. Luis, como todo mundo sabe, é um grande profissional. Ele é um dos fenômenos da natureza, como podemos dizer do Messi”, disse Coudet, ao Telenoche, em declaração recuperada por GZH.

Renato, depois da classificação contra o Bahia na Copa do Brasil, relembrou ter deixado Suárez à vontade para tomar a decisão de viajar, até pelo espaço de 10 dias no calendário que o Grêmio terá a partir de agora.

“São dores, elas não avisam, ele não vai mais viajar (para Barcelona). Deixei-o bem à vontade, mas preferiu não viajar. Não conversei com ele ainda depois do jogo, mas botou a mão no quadril. Eu me entendo com ele, converso diariamente com ele, nosso jogo é daqui a 10 dias, vamos ver as dores”, explicou Renato.

Suárez com tempo para tratar e treinar

Desta forma, Suárez seguirá fazendo o tratamento de suas dores na estrutura do Grêmio no CT Luiz Carvalho. O próximo jogo do clube é apenas no dia 22, em casa, contra o Atlético-MG, às 21h, pelo Brasileirão.

Leia mais do Grêmio:

Siga o Zona Mista nas redes sociais: TwitterInstagramFacebook e YouTube. Google News do Zona Mista (zonamista.com.br)

loading...

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas