Churrasco, bebida e “pelada”: a comparação feita por Renato sobre o gol que o Grêmio levou

Treinador do Grêmio não gostou da forma como o time perdeu para o Santos

Publicidade

O técnico Renato Portaluppi, como já era de se esperar, subiu o tom para falar do gol sofrido pelo Grêmio já perto dos acréscimos contra o Santos, na Vila Belmiro, na derrota de virada de 2×1 pelo Brasileirão. Em coletiva, o treinador tricolor usou termos fortes e até comparou a jogada com o que ocorre em uma “pelada” após os participantes beberem e comerem churrasco.

“Quando parar de dar mole ao adversário e o adversário vencer porque são melhores, ok. É parar de dar esse mole. O gol que tomamos do Santos parece aquela pelada de final de semana, pessoal numa festa, em churrasco, todo mundo bebendo: “vamos para uma pelada agora. Que maneiro o gol que o cara fez”. Estou chateado e é inadmissível o gol que nós tomamos por um erro infantil nosso. Isso eles vão escutar a semana toda, pode ter certeza”, declarou Renato.

Veja também:
1 De 6.003

Incomodado, o treinador ainda condicionou a folga dos jogadores na Data-Fifa do começo de setembro à permanência na parte de cima da tabela – no momento, o tricolor é o 5° colocado com 33 pontos e um jogo a menos que os principais oponentes.

“Estou muito chateado pelo segundo gol que tomamos. Eles (jogadores) vão ouvir muito a semana toda. Assim como sou cobrado, cobro eles. Não vão ter paz. Vai ter a parada da data Fifa. Prestem atenção. Querem folga? Estejam lá em cima na tabela. Eu não vou pro Rio de Janeiro, mas vocês também não vão pra lugar nenhum”, cobrou.

Renato fora de Grêmio x Cruzeiro

Situação incomum na sua carreira de treinador, Renato foi expulso na reta final do jogo na Vila Belmiro e assim fica de fora de Grêmio x Cruzeiro, domingo, 16h, na Arena. A tendência é que o seu auxiliar direto, Alexandre Mendes, comande o time na beirada do gramado.

Leia mais do Grêmio:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas