“Eu errei”, diz técnico de time das categorias de base do Grêmio acusado de ato racista

Situação aconteceu depois do título da Ladies Cup na modalidade feminina sub-20

O técnico Yura Tittow, do time sub-20 feminino do Grêmio, se manifestou publicamente pela primeira vez sobre a acusação de ter sido racista na comemoração do título da Ladies Cup no final de outubro. Ele admitiu ter cometido um erro ao brincar em live com duas jogadores negras, “pedindo” a elas para “ligarem a luz” – reveja aqui.

“Eu errei. Conversei logo depois do fato diretamente com as atletas e seus familiares me desculpando pelo que ocorreu. Venho agora a público expressar meu mais sincero pedido de desculpas a todos que se sentiram atingidos de alguma forma. Atitudes como essa não condizem com quem eu sou e com o meu pensamento, e entendo que cometi um erro grave em uma situação completamente séria. Os últimos dias têm sido difíceis, mas muito importantes para meu aprendizado e crescimento como ser humano e profissional”, publicou o técnico em suas redes sociais.

Veja também:
1 De 6.096

O que diz o Grêmio?

O Grêmio alega que segue avaliando e investigando o caso internamente com o seu Conselho de Administração, sem nenhuma decisão oficial tomada até o presente momento. Na específica competição, o time gaúcho ficou com o título ao vencer o Avaí Kindermann por 1 a 0 no Estádio Jorge de Biasi, em Novo Horizonte (SP).

Yura Tittow é filho de Júlio Titow, jogador que defendeu o tricolor nas décadas de 70 e 80 e também participou da direção do futebol feminino de 2017 a 2022.

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas