fbpx

Tiago Nunes garante Grêmio com pés no chão, vibra por volta por cima de Ricardinho e detalha caso de Kannemann

Treinador gremista manteve o seu 100% no comando do clube no clássico Gre-Nal deste domingo

Nada de clima de “já ganhou” ou de comemoração antes da hora. O lema no Grêmio, já avisado pelo técnico Tiago Nunes, é de total humildade e “pés no chão” depois da vitória de 2×1 diante do Inter, no Beira-Rio, pela ida da final do Gauchão. Em sua coletiva após o triunfo na casa do rival, o comandante gremista ainda falou da recuperação de Kannemann e da volta por cima de Ricardinho, autor do gol salvador no clássico.

Situação de Kannemann:

“Pela repetição de jogos, o Kannemann sentiu algumas dores. É um jogador extremamente importante, dentro de campo e fora, pela liderança. É uma das bandeiras atuais do clube. A gente vem dando todo o suporte para ele retornar. Nós ainda não temos uma estimativa correta. A avaliação é diária. Não só pra jogar um jogo, mas pra temporada. Temos todo cuidado para que ele possa voltar e suportar a temporada”

Base forte em campo:

“Tivemos uma particularidade que precisa ser ressaltada. Terminamos o clássico com 8 jogadores formados na casa e isso é algo difícil de acontecer, que mostra um pouco desse trabalho sistêmico que começa na base e termina no grupo principal”

Ricardinho:

“A história que ele passou é um drama, todos nós ficamos sensibilizados pela capacidade de resiliência e equilíbrio dele. É um jogador rápido e era o momento do jogo que precisávamos dessa característica”

Pés no chão:

“Queria aproveitar a oportunidade de ressaltar o trabalho dos atletas em campo, a doação, comprometimento em todos os aspectos. E passar ao nosso torcedor que acabamos de sair do vestiário e tratamos o jogo com muita humildade, pé no chão, que não vencemos absolutamente nada. É o primeiro passo, primeiro tempo destes dois jogos e temos que trabalhar muito para merecer a conquista de um título gaúcho. Tem muita coisa pela frente, a gente está vacinado e não se entusiasma com essa primeira vitória, que foi importante”

Luta e entrega do grupo:

“O jogo é feito de ciclos, tem momentos que o time vai estar melhor, momentos que o adversário vai ser superior. Aí tem que ter a capacidade de equilibrar, saber a hora de defender, a hora de atacar, a maturidade dos atletas somada com a qualidade do grupo nos aproximaram da vitória. Merecemos pela luta e pela entrega”

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas