Saída de bola lenta? Passes para trás? O que disse Ramírez sobre as principais críticas ao Inter no Gre-Nal

Treinador espanhol falou, por exemplo, sobre a dificuldade de saída rápida para o setor de ataque

Em sua primeira derrota no comando do Inter, o técnico Miguel Ángel Ramírez enfrentou críticas e teve de dar respostas depois do 1×0 sofrido diante do Grêmio, na Arena. A insatisfação dos torcedores, expressada nas perguntas dos jornalistas, girou especialmente em cima da saída de bola lenta e dos constantes passes para trás.

LEIA MAIS – Ramírez não teme ter o mesmo retrospecto de Coudet em Gre-Nais e lamenta clássico sem público: “Uma m…”

O goleiro Marcelo Lomba, por exemplo, tocou por incontáveis vezes na bola com os pés, algo que gerou até uma indireta do ex-meia-atacante colorado Daniel Carvalho em postagem nas redes sociais. Para Ramírez, a “lentidão” na saída da defesa tem a ver com a dificuldade de “achar espaço” nos setores à frente.

“A velocidade do jogo depende dos espaços que encontramos construindo, e nós só podemos acelerar a jogada quando temos espaço para isso”, reconheceu.


Ainda assim, Ramírez viu pontos positivos como as criações ofensivas, embora a falta de conclusão efetiva. O espanhol disse que sairia muito mais preocupado da Arena caso o Inter não tivesse gerado situações de gol.

“Hoje, se tivéssemos saído com os três pontos, teríamos visto essa posse (70% contra 30% do Grêmio) de outra maneira. Através dessa posse de bola, converteu. E como perdemos e não convertemos, essa bola não serve para nada. Acho que tem um problema maior quando não se cria. E hoje, criamos. Me preocupa se não criasse. Mas criamos. Não concluir, bom… Vamos trabalhar para esse último momento”, finalizou.

Veja outros trechos da coletiva de Ramírez:

“Temos que ser conscientes da importância de terminar as jogadas. Mas me preocuparia mais se não tivéssemos chances, e hoje tivemos. Criamos chances claras para sair na frente. Podiam ser mais. Fico satisfeito nesse sentido, mas ficaria mais satisfeito se tivessem convertido as chances”
.
“Não sei se a nova função do Patrick é muito diferente da que vinha jogando. A posição é a mesma que atuou no Brasileirão, mas queremos que ele seja um facilitador de espaço pra quem vem de trás”
.
“A velocidade do jogo depende dos espaços que encontramos construindo, e nós só podemos acelerar a jogada quando temos espaço para isso”
.
“Sabíamos que Mauricio não podia atuar por dentro, é um jogador que tem bom controle e pode vir de fora para dentro, tem presença de área”
.
“Heitor está em uma crescente. A temporada é muito grande e ele terá mais oportunidades”
.
“Palacios não teve quase nenhum treinamento. Para partidas como a de hoje entendemos que precisávamos de experiência. Maurício era o mais preparado para nos mantermos competitivos”
.
“O maior problema é não gerar chances. Hoje tivemos chances, mas não concluímos. Vamos trabalhar esse último toque”

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (2)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies