Rochet reclama da Conmebol por manter jogos do Inter durante a tragédia: “Não entendo”

Goleiro colorado demonstrou a sua insatisfação com a postura da entidade

Publicidade

O goleiro colorado Sergio Rochet fez críticas à Conmebol pela manutenção dos jogos do Inter na Sul-Americana, mesmo em meio à tragédia vivida pelo Rio Grande do Sul por conta da maior enchente da história do estado. O uruguaio, que tem feito diversas doações e ajudado os mais necessitados, entende que ainda não há clima para se pensar em futebol.

“É difícil pensar em futebol. Como profissional, tem que jogar. Mas quando chego em casa, olho a rede social, vejo mensagens que chegam do Uruguai, família, amigos perguntando sobre o que está acontecendo tudo aqui, o momento que está passando todo o Rio Grande do Sul… não entendo a Conmebol”, declarou Rochet em entrevista à RBSTV.

O próximo jogo do Inter é no dia 28, como mandante, diante do Belgrano, ainda em local a ser definido pelo clube. Em seguida, haverá as partidas diante de Real Tomayapo (fora) e Delfín (casa), que foram remarcadas para os dias 4 e 8 de junho, respectivamente.

“Acho que era momento para parar e nós que estamos aqui sabemos o que as pessoas estão vivendo. Escutei muitos treinadores e jogadores pedindo também isso. Também parabenizar eles que estão sendo empáticos”, ampliou o goleiro titular colorado.

Inter avalia locais

Como mostramos nesta reportagem aqui, o Inter segue avaliando opções para treinar e jogar, já que terá que, lamentavelmente, deixar o Rio Grande do Sul nas próximas semanas. Uma alternativa para treino é em Itu, no interior paulista. Por enquanto, o elenco continua trabalhando no Complexo Esportivo da PUCRS, em Porto Alegre.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas