Renato vê Grêmio com “ataque de respeito”, mas diz que tinha “pequena esperança” de Suárez ficar

Técnico Renato Portaluppi concedeu nova entrevista para abordar detalhes do clube

Publicidade

Ao repórter Jeremias Wernek, do SBT-RS, o técnico Renato Portaluppi concedeu nova entrevista nesta semana para tratar de diversos temas vinculados ao Grêmio, como, por exemplo, o ataque montado para a temporada. Ele admitiu estar motivado com o possível trio formado por Soteldo, Diego Costa e Pavón, mas reforçou a necessidade de novas contratações para fortalecer o grupo em temporada tão longa:

“É um ataque de respeito. Agora está aparecendo Gustavinho. Mas nós temos competições muito importantes e muito difíceis. Esses jogadores não vão jogar todos os jogos. Por isso precisamos de um grupo forte. Você vai ter lesão, suspensão. E aí? É um jogo atrás do outro e quase sempre mata-mata. Eu vejo outros clubes contratando bastante justamente por isso. Vai ter a Copa América e o campeonato não vai parar. Vamos perder jogadores. São problemas. Por isso que eu digo da necessidade de termos grupo bom, grupo grande e forte. Sem peças de reposição, a coisa complica”, comentou.

Na sequência, Renato confirmou que o Grêmio tentou trazer para 2024 alguns jogadores “que a torcida iria gostar”, mas as negociações esbarraram no “não” dos seus respectivos clubes. O treinador ainda ressaltou a dificuldade de conseguir jogadores de qualidade no mercado de hoje em dia:

“No ano passado, muita gente achava que iríamos brigar para não cair, mas fomos vice. O Suárez era a cereja do bolo, mas tínhamos outros jogadores também. Tentamos trazer jogadores para este ano, mas cadê esse jogador? Não queremos contratar por quantidade, isso é fácil. A gente precisa de qualidade. Demoramos para contratar pois não estávamos achando os jogadores. É difícil encontrar jogadores de qualidade no mercado. E quando você encontra, não tem dinheiro”.

Renato pelo Grêmio
Renato concedeu uma nova entrevista – Foto: Roberto Vinicius/Zona Mista

Renato tinha “esperança” envolvendo Suárez

Hoje brilhando ao lado do amigo Messi com a camisa do Inter Miami, dos Estados Unidos, Suárez fez a opção de deixar o Grêmio logo depois da disputa do último Brasileirão. Mas Renato, nesta mesma entrevista, admitiu que existia “uma pequena esperança” da continuidade do uruguaio na Arena para a temporada de 2024:

“A gente ainda tinha uma pequena esperança do Suárez continuar. A gente ficou pesquisando, pesquisando, pesquisando. Eu vi uma entrevista do Diego Costa que não queria mais seguir no Brasil. O Pavón tinha contrato com o Atlético-MG. Depois vimos que ele queria sair de lá. Outros atletas que tentamos e que queriam vir, os clubes não liberaram. Eu entrei nas negociações”, ampliou o treinador.

Sem Suárez, o Grêmio buscou Diego Costa como peça de reposição e o novo centroavante gremista já tem dois gols em dois jogos – o primeiro marcado de falta contra o Guarany, de Bagé, na Arena, pela rodada final da primeira fase do Gauchão.

Caxias x Grêmio

Em campo, o Grêmio segue a sua preparação visando a partida de ida da semifinal do Gauchão, que acontece neste sábado, 16h30, diante do Caxias, no Estádio Centenário. A volta será na outra terça-feira, dia 26, às 21h, na Arena, em Porto Alegre.

CONFIRA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul