Renato faz revelação sobre JP Galvão e discorda dos gritos da torcida: “Eu sou muito bom”

Técnico Renato Portaluppi ouviu gritos de burro da torcida gremista

O técnico Renato Portaluppi admitiu, em coletiva de imprensa, que o empate em 2×2 com o Palmeiras em Caxias do Sul pode ter sido o último jogo de JP Galvão com a camisa do Grêmio. O jogador entrou no segundo tempo e não conseguiu ajudar o time a segurar o placar, tendo que novamente enfrentar críticas da torcida pela fase delicada que vive em campo.

“Quando vocês (imprensa) tiram com um jogador, ele tem que ir embora do clube. Infelizmente, é isso que vai ter que acontecer com o Galvão. Vai fazer o quê? Não adianta. Quando vocês cismam com um jogador, se o jogador não rende, não adianta. Já tive problemas com outros jogadores aqui, justamente por isso. Faz parte. Vai fazer o quê? É a vida. Quando o jogador não dá certo no clube, tem que seguir seu caminho”, avaliou Renato, em declaração recuperada pelo site GZH.

Veja também:
1 De 6.100

Trazido no meio do ano junto ao Fenerbahçe, por empréstimo, João Pedro Galvão tem 45 jogos e apenas três gols marcados pelo tricolor. O seu contrato termina no final do mês de julho e não deverá ser renovado pela direção do clube. Recentemente, ele desabafou em entrevista dada após o empate com o Atlético-GO:

“Futebol é engraçado. Às vezes a gente passa por temporadas excelentes, outras vezes não tão boas. A gente pode listar muitas coisas que poderiam estar influenciando, mas acho que faz parte do futebol. Tenho certeza absoluta que a minha frustração é maior que a de qualquer outro torcedor do Grêmio. A torcida quer o rendimento, mas não tem ninguém mais frustrado do que eu”, lamentou o jogador, na ocasião.

Renato chamado de burro pela torcida

Pela primeira vez, Renato foi chamado de “burro” com mais veemência pela torcida do Grêmio logo depois do empate com o Palmeiras no Centenário. Ele não quis criar polêmica, mas deixou bem claro que não concorda com o que ouviu:

“Faz parte do futebol (as críticas). Sabe por quê? Porque eu sou bom para caramba. Eu sou muito bom. E a torcida do Grêmio sempre esteve comigo e sempre vai estar comigo porque ela sabe do resultado do trabalho que a gente tem aqui dentro do clube. Hoje, eu até dou uma certa razão para ela (torcida)“, apontou.

Ainda na zona do rebaixamento do Brasileirão, sendo o 18° colocado com 11 pontos, o Grêmio volta a jogar em Caxias do Sul na próxima rodada. No domingo, às 16h, enfrenta o Juventude, no Estádio Alfredo Jaconi.

Leia mais:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas