Rafael Sobis se emociona ao falar dos 10 anos da morte de Fernandão: “Perdi um pai”

Ex-atacante concedeu entrevista à Rádio Gaúcha para falar novamente da perda do amigo

Publicidade

O ex-atacante colorado Rafael Sobis se emocionou nesta sexta-feira, dia 7, data que marca os 10 anos da morte do seu antigo parceiro de ataque no Inter e grande amigo, Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão. Em entrevista concedida à Rádio Gaúcha, Sobis citou que, para ele, foi como se estivesse perdendo um “pai” por toda a relação construída dentro e fora de campo.

“Perdi um pai. Eu convivi muito com ele, mais do que qualquer outra pessoa. Como conselheiro. Muito do que sou hoje é por culpa dele. Eu sigo os passos dele. Ele se tornou ainda maior porque faleceu. Vivemos nesse conflito de quem é ídolo. Ele virou um anjo. Até gremistas gostam dele, até pelo perfil dele como atleta”, contou Sobis, que relembrou o momento em que soube da fatídica notícia:

Veja também:
1 De 5.995

“Íamos ter uma amistoso contra a Itália. Estava no Fluminense. Me ligaram. Estava entrando no túnel da Rocinha. Eu não entendi. Fiquei um tempo sem sinal. Liguei para o Machado (empresário). (Fui liberado). Voltei para casa e caiu o mundo. Preferi ficar em casa. Nunca senti nada (assim). Estava anestesiado. Foi a maior surpresa da minha vida. Lembro exatamente do dia. Foi uma loucura”.

Além de Sobis, Inter faz homenagem

Da mesma maneira que Rafael Sobis, o perfil oficial do Inter e o presidente Alessandro Barcellos também deixaram as suas homenagens para o eterno capitão colorado Fernandão. Sua morte ocorreu há 10 anos em um acidente de helicóptero, em Goiás. Na época, ele se preparava para comentar a Copa do Mundo de 2014 no SporTV.

MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas