Presidente do Inter promete cobrar jogadores e resume sentimento: “Misto de vergonha e indignação”

Alessandro Barcellos mostrou incômodo pela queda na semi do Gauchão

Publicidade

Irritado pela eliminação do Inter na semifinal do Gauchão para o Juventude, nos pênaltis, no Beira-Rio, o presidente colorado Alessandro Barcellos afirmou que as cobranças aos atletas já começaram no vestiário e vão seguir nos próximos dias. A direção vai seguir cobrando “resultado” e o sentimento do mandatário, segundo o próprio, é de “um misto de indignação e de vergonha”.

“O sentimento é um misto de indignação e de vergonha. O trabalho que vem sendo feito e o apoio do torcedor não justifica estarmos fora do Gauchão. Da porta do vestiário para dentro, não pode ter relaxamento. Isso aqui é um negócio muito sério. Futebol movimenta milhões. E a necessidade é de estarmos sempre 100% focados. Esse trabalho foi feito. Nesses dois jogos, vimos um adversário agrupado, forte, dividindo, chegando. E nós tivemos dificuldades contra o Juventude, que teve os seus méritos. Não vou individualizar, mas já tivemos cobranças. E elas serão maiores ainda”, declarou Barcellos, em coletiva de imprensa.

Em seguida, o principal dirigente do clube ressaltou que “não falta nada” aos atletas em termos de condições de trabalho e que isso será usado no momento das cobranças:

“O Inter não pode perder campeonato por detalhe ou por algum ajuste que não esteja no nosso controle. Esses ajustes precisam ser compreendidos a partir do que aconteceu. Não se pode jogar fora o que está se fazendo, mas a gente não pode ficar passando pano. Os investimentos que fizemos precisam ser vistos em cada olhar, cada detalhe. E isso nós vamos cobrar. Eu disse para os jogadores: não falta nada no vestiário, absolutamente nada. O que vocês imaginarem de condições de trabalho, a gente tem dado. E vamos cobrar resultados”.

Inter fora da final

Este é o terceiro ano consecutivo que o Inter fica fora da final do Gauchão e agora passa a pensar na estreia na Copa Sul-Americana, dia 2, na outra terça-feira, às 19h, na Argentina, diante do Belgrano. Completam a chave o Delfín-EQU e o Real Tomayapo-BOL.

Leia mais notícias:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul