Por caso Yuri Alberto, JB Filho diz que Inter não tomou atitude profissional: “Presidente foi amador, está desse tamanhozinho”

Jornalista do Grupo Bandeirantes fez duras críticas à postura do Inter no jogo contra o São Paulo

No dia seguinte à derrota do Inter por 1×0 para o São Paulo, no Morumbi, pelo Brasileirão, o jornalista João Batista Filho, o JB Filho, fez uma crítica veemente à postura do clube em não escalar jogadores como Taison e Yuri Alberto – o primeiro teve “desgaste físico” e não viajou, enquanto o camisa 11 foi tirado minutos antes da bola rolar por “desconforto no tornozelo esquerdo”, segundo informações oficiais.

Para JB, o presidente Alessandro Barcellos – que não se pronunciou até o momento sobre o caso – foi “amador” ao permitir esta situação de ausência de atletas neste jogo:

“O presidente Alessandro Barcellos, ontem, se mostrou desse tamanhozinho. É óbvio que o Taison podia jogar, é óbvio que o Yuri Alberto deu migué. Ninguém é bobo, ninguém é idiota. Eu achei que o Inter era um clube que tomava atitudes profissionais e não tomou. O presidente foi amador e teve uma atitude amadora. Ele está tão pequeno que se botarem ele em um papel ele passa por baixo da porta. É a minha opinião, sou eu que estou falando”, declarou o comunicador no programa Os Donos da Bola-RS, da TV Bandeirantes.

Veja a fala a partir de 5:20:

Yuri Alberto era um dos atletas colorados pendurados e ficaria de fora do Gre-Nal de sábado, 19h, no Beira-Rio, se levasse um novo amarelo. O técnico Diego Aguirre garantiu que também ficou surpreso ao ser informado pelo médico, cinco minutos antes do jogo, de que não poderia escalar o seu artilheiro.

A derrota de 1×0 em São Paulo pode custar a perda de uma posição para o Inter, ainda em 6° com 41 pontos. Para isso, basta que o Corinthians pontue em casa diante da Chapecoense nesta segunda.

Receba as notícias do Inter em primeira mão: