fbpx

Perfil do Liverpool no Twitter troca mensagens com o Grêmio e faz brincadeira sobre a chegada de Lucas Leiva

Volante de 35 anos defendeu o tradicional clube inglês de 2007 a 2017 antes da ida ao time da Lazio

Durante 10 anos, especificamente de 2007 a 2017, o volante Lucas Leiva defendeu as cores do Liverpool e praticamente se moldou como homem, jogador e profissional vestindo a tradicional camisa inglesa. Tanto tempo depois, o mesmo clube não poderia ficar sem destacar a chegada do atleta de volta ao Grêmio – exatamente 15 anos após a sua venda ao time que hoje é treinado por Jürgen Klopp.

Assim, no Twitter, o perfil oficial e verificado do Liverpool no Brasil desejou sorte ao atleta no seu novo desafio e brincou com os gremistas ao postar uma foto de Lucas de vermelho. Pouco depois, o Grêmio reagiu e respondeu de forma bem-humorada:

Brincadeiras à parte, Lucas já deu a sua primeira coletiva, foi apresentado, vestiu a camisa 15 e já esteve no gramado do CT Luiz Carvalho iniciando a preparação na volta ao Grêmio. Na primeira entrevista, falou do quanto o tricolor significa em sua vida:

“O Grêmio foi o início do meu sonho, eu cheguei com 16 anos, morei no Olímpico, vivenciei quando o Grêmio caiu em 2004, retornou em 2005, consegui vivenciar todos os momentos. Sempre deixei bem claro que eu tinha esse sonho. O momento chegou e não importa aonde o Grêmio está, importa que eu tenho novamente essa oportunidade de representar esse time que é tão importante pra mim”, colocou.

Confira outras falas de Lucas Leiva em sua chegada ao Grêmio:

Conversas para voltar ao Grêmio

“Desde fevereiro havia conversa para o meu possível retorno. No último mês, intensificou. Conversei com muitos dentro do clube. Tive contato com alguns jogadores do elenco até para saber como estava o time. O time é o mais importante e ninguém vence nada sozinho. Falei com Geromel, com o Roger, outros atletas, falei com torcedores próximos. Eu queria ter a segurança de voltar a um lugar em que eu possa contribuir”

Posição preferida em campo

“Meus últimos anos têm sido como primeiro volante. Desde a chegada na Europa, durante uns 10 anos joguei de primeiro volante. Mas depende do sistema tático. Da forma que o Roger vai montar e vai querer contar comigo. Fiz jogos de zagueiro, mas era mais questão de emergência”

Passagem de Douglas Costa em 2021

“Quem sou eu pra julgar qualquer companheiro ou ex-colega. Eu acho que a minha carreira fala por si. Joguei em poucos clubes e isso já é uma boa ideia do meu comprometimento e profissionalismo. Sempre fui um cara de entrega e é isso que o torcedor pode esperar. Não vou tentar nada além do que eu consigo fazer. Quando a gente quer dar demais, a gente esquece de fazer aquilo que somos bons. Prometo dedicação e disciplina. Que eu possa ser um exemplo para os jovens”

CLIQUE NAS MANCHETES ABAIXO PARA LER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O GRÊMIO:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas