Luan diz que “não era para estar” no Grêmio e fala da não renovação: “Até hoje eu não sei”

Meia-atacante de 30 anos foi apresentado oficialmente pelo Vitória nesta segunda-feira

Publicidade

Apresentado oficialmente pelo Vitória nesta segunda-feira, o atacante Luan, de 30 anos, concedeu a sua primeira coletiva e relembrou o pouco espaço que teve no Grêmio ao voltar ao clube no meio de 2023. Ele, que estava esquecido no Corinthians, retornou para o time gaúcho em busca de oportunidades, mas jogou somente cinco partidas no ano passado – todas elas entrando no decorrer dos jogos.

Luan relembrou que, quando chegou, o Grêmio já estava “muito bem encaixado” e que isso dificultou a sua entrada na equipe. E confessou não saber “até hoje” os motivos da não renovação contratual para a temporada de 2024:

“Cheguei no Grêmio, o time estava muito bem encaixado e foi difícil entrar na equipe. Por isso o fato de pouca minutagem. Só quero ter oportunidade de jogar e mostrar o que sei de melhor. Sinceramente, até hoje eu não sei por quê [não renovou com o Grêmio]. Tudo na vida tem propósito. Não era para estar lá, era para estar aqui. Não quero pensar nisso, mas no Vitória. É o mais importante”, citou o Rei da América da temporada de 2017.

Já registrado no BID da CBF, Luan espera em breve poder fazer a estreia com a camisa do Vitória. Ele vem treinando para estar apto quando a oportunidade surgir:

“Já estou treinando há uma semana, me sentindo bem. Como todo atleta que começa, tem a pré-temporada. Não gosto de colocar data, mas falando com a preparação eles vão saber o melhor. Acredito que em poucos dias vou estar pronto para estreia”, ampliou, em declarações recuperadas pelo site Globoesporte.

Luan em ação pelo Grêmio
Luan em ação pelo Grêmio em 2023 – Foto: Lucas Uebel/Divulgação

O que o Grêmio falou sobre Luan

No último dia de 2023, o Grêmio comunicou oficialmente a não renovação de contrato de Luan para a temporada de 2024. No dia seguinte, o presidente Alberto Guerra concedeu entrevista ao jornalista Duda Garbi dando alguns motivos:

“Quando eu fui vice de futebol em 2016, Luan foi meu atleta. Depois, como diretor, ele também foi meu atleta. Agora, eu falei que era uma questão mais humanitária. Era um ídolo, precisava ser acolhido. A não renovação não é uma decisão presidencial. Isso passa pela análise de muita gente. O Grêmio tem uma comissão técnica que não é só o treinador. O Grêmio tem um executivo de futebol, um gerente, enfim, tem mais pessoas avaliando os prós e contras. A gente tem um limite de jogador. Quando a gente tem alguém ali, não pode ter 40, 50 jogadores. Trabalhar com um plantel curto, com jogadores que podem fazer mais de uma função… se avaliou o desempenhou e se optou pela não renovação”, declarou Guerra, na ocasião.

Leia mais notícias:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)