JP Galvão procura direção do Grêmio e sugere antecipação do fim do contrato, diz repórter

Centroavante vem sendo alvo de muitas críticas dos torcedores nos últimos tempos

Com 45 jogos, três gols marcados e uma assistência, está chegando ao fim a passagem do centroavante João Pedro Galvão pelo Grêmio. Vaiado e criticado constantemente pela torcida, ele próprio tomou a iniciativa de procurar os dirigentes do clube para debater o fim antecipado do seu contrato, que vai apenas até o fim de julho, de acordo com informações do repórter Eduardo Gabardo, da Rádio Gaúcha.

Por conta disso, ele sequer viajou neste sábado com os demais colegas para Caxias do Sul, palco da partida diante do Juventude, domingo, às 16h, pelo Brasileirão. A tendência é que o centroavante não atue mais pelo Grêmio e seja liberado nos próximos dias.

Veja também:
1 De 6.111

A gota d’água da insatisfação da torcida foi a última quinta-feira. O Grêmio vencia o Palmeiras por 2×0 e estava saindo da zona do rebaixamento, mas levou o empate em 2×2 depois da entrada de JP Galvão e outros atletas, como Galdino e Rodrigo Caio, em campo. Tal situação fez o técnico Renato Portaluppi ser chamado de “burro” pelos torcedores na saída ao vestiário.

“Futebol é engraçado. Às vezes a gente passa por temporadas excelentes, outras vezes não tão boas. A gente pode listar muitas coisas que poderiam estar influenciando, mas acho que faz parte do futebol. Tenho certeza absoluta que a minha frustração é maior que a de qualquer outro torcedor do Grêmio. A torcida quer o rendimento, mas não tem ninguém mais frustrado do que eu”, disse JP Galvão depois de um empate recente, fora, contra o Atlético-GO.

O que disse Renato sobre a situação

Estas foram as palavras de Renato Portaluppi sobre JP Galvão na coletiva de imprensa concedida depois do jogo diante do Palmeiras:

“Quando vocês (imprensa) tiram com um jogador, ele tem que ir embora do clube. Infelizmente, é isso que vai ter que acontecer com o Galvão. Vai fazer o quê? Não adianta. Quando vocês cismam com um jogador, se o jogador não rende, não adianta. Já tive problemas com outros jogadores aqui, justamente por isso. Faz parte. Vai fazer o quê? É a vida. Quando o jogador não dá certo no clube, tem que seguir seu caminho”, mencionou Renato, em declaração recuperada pelo site GZH.

LEIA MAIS:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas