Inter se manifesta oficialmente sobre confusão fora do estádio que interrompeu 1° tempo

Partida vencida por 2x0 sobre o Bolívar ficou interrompida por cerca de 7 minutos pelos efeitos de gás pimenta

Publicidade

Uma cena incomum marcou a reta final do primeiro tempo de Inter 2×0 Bolívar, em Porto Alegre, nesta terça-feira, quando os jogadores sentiram os efeitos de gás de pimenta e pediram à arbitragem a interrupção do jogo. A origem se deu por uma ação da polícia contra torcedores que estavam obstruindo uma das vias próximas ao Beira-Rio e o spray utilizado foi levado pelo vento para dentro de campo.

“O Sport Club Internacional esclarece que a confusão entre os torcedores e a Brigada Militar ocorreu fora do perímetro de segurança do estádio Beira-Rio. Algumas pessoas bloquearam a avenida Padre Cacique e houve a intervenção da BM, que agiu de acordo com os seus protocolos”, disse o Inter, em nota oficial, logo depois da classificação à semi da Libertadores.

O primeiro a se manifestar foi o goleiro Lampe, do time boliviano, que correu até o árbitro Esteban Ostojich para pedir a parada. Outros atletas chegaram a correr em direção ao vestiário com a camisa em cima do nariz e o duelo ficou interrompido por cerca de sete minutos até a normalização.

Torcedores do Inter foram detidos

De acordo com o site GZH, dois torcedores colorados foram detidos por conta da confusão, que se iniciou quando uma tropa de policiais, a pé, trabalhou pela desobstrução de uma das vias anexas ao Beira-Rio. Em seguida, a cavalaria foi colocada em ação e houve a utilização do gás de pimenta que acabou atrapalhando até mesmo os jogadores em campo. Segundo a Brigada Militar, alguns torcedores teriam jogado objetos contra os agentes de segurança.

Leia mais:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)