Grêmio define estratégia para tentar acelerar a recuperação da lesão de Diego Costa

Centroavante, que já tem 7 gols na temporada, teve lesão constatada na coxa esquerda

Publicidade

Na tarde desta terça-feira, o centroavante Diego Costa deixou a concentração do Grêmio no Rio de Janeiro e iniciou retorno para Porto Alegre, visando a recuperação de sua grave lesão muscular de Grau III no adutor da coxa esquerda. Ele irá utilizar a estrutura do tricolor para tentar voltar até mesmo antes do prazo, que, em média para esses casos, é de dois meses.

“O Departamento de Ciência, Saúde e Performance do Tricolor informa que, após a realização de exame de imagem, o atacante Diego Costa teve constatada lesão de Grau 3-C no músculo adutor longo da coxa esquerda. O atleta agora começa a cumprir o período de recuperação e está em tratamento fisioterápico”, relatou o Grêmio em nota oficial.

Veja também:
1 De 6.005

Em Porto Alegre, Diego Costa realizará tratamento com as câmaras hiperbáricas, que também foram utilizadas por Soteldo no começo do ano. As lesões são iguais e o jogador venezuelano, na época, conseguir retornar até antes do previsto.

Quando Diego Costa volta?

Em uma projeção otimista, Diego conseguiria voltar ainda no prazo de encarar o Fluminense, pelas oitavas da Libertadores, nos dias 14 e 21 de agosto, com ida em “casa” e decisão no Rio de Janeiro. Porém, neste momento, o centroavante já é considerado como dúvida para este confronto.

Sem Diego Costa, a delegação do Grêmio permanece no Rio de Janeiro visando o retorno dos duelos do Brasileirão. Na quinta-feira, a partir das 20h, o tricolor encara o Flamengo no Maracanã.

LEIA MAIS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas