“Não adianta gastar saliva”: o assunto que Renato ainda evita tratar no Grêmio

Técnico gremista afirma estar focado apenas no compromisso da Libertadores

Publicidade

Apenas um pensamento frequenta a cabeça do técnico Renato Portaluppi neste momento: o decisivo jogo do Grêmio diante do Huachipato, nesta terça-feira, 21h, pela Libertadores, valendo possivelmente a vaga nas oitavas de final. Tanto é que, no sábado, depois da derrota de 2×0 para o Bragantino pelo Brasileirão, ele nem quis se aventurar em outros temas, como, por exemplo, o próximo Gre-Nal.

No dia 23, um domingo, às 16h, Grêmio e Inter fazem o primeiro clássico do Brasileirão com mando de campo tricolor, que ainda não sabe qual estádio indicará para o confronto. A Arena segue sem condições de receber jogos, o que amplia a indefinição.

Veja também:
1 De 5.992

“Temos uma decisão na terça. E depois outra decisão contra o Estudiantes. Aí vem Flamengo, Botafogo e Fortaleza. Todos querem saber de Gre-Nal, mas eu tenho coisas mais importantes agora. Nem o nosso presidente sabe onde vamos jogar. E não é culpa dele. No momento, penso na terça-feira. Vamos ver o que é melhor. Não é fácil. Já que temos muitos problemas, vamos degrau a degrau. Preciso pensar no time de terça e o presidente pensa no local do Gre-Nal. Está indefinido ainda. Não adianta gastar saliva e quebrar a cabeça”, minimizou Renato.

Grêmio tentou acordo com o Inter

Nas últimas semanas, a direção do Grêmio tentou um acordo com o Inter para fazer os dois Gre-Nais do Brasileirão em “campo neutro”, algo que não foi aceito pelo lado colorado, que não abre mão de utilizar o Beira-Rio assim que ele estiver pronto. O segundo clássico está previsto para outubro.

“Conversei com o presidente do Inter, até para darmos exemplo. Algo acima do futebol. Os valores do nosso Conselho de Administração estão consonantes com nossas atitudes. Mas não foi só o Inter que não quis. Outros clubes também não quiseram. É cada um por si na questão desportiva, infelizmente. Respeitamos as opiniões e agora é pensar no melhor para o Grêmio”, lamentou o presidente gremista Alberto Guerra ao site GZH.

Por conta de logística, o Grêmio não descarta levar o Gre-Nal para o Ceará ou para Brasília, com os estádios Presidente Vargas e Mané Garrincha sendo opções. O Couto Pereira, em Curitiba-PR, também permanece como alternativa. A agenda gremista no Brasileirão:

  • 13/6: Flamengo x Grêmio (Maracanã)
  • 16/6: Grêmio x Botafogo (local indefinido)
  • 19/6: Fortaleza x Grêmio (Fortaleza)
  • 23/6: Grêmio x Inter (local indefinido)
  • 26/6: Atlético-GO x Grêmio (Goiânia)

MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO DE RENATO:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas