Fossati chama Fernando Carvalho de “mentiroso” e aponta “liderança negativa” de Bolívar

Ex-treinador do Inter soltou o verbo em entrevista ao canal do jornalista Filipe Gamba

Publicidade

Atual treinador da Seleção do Peru, Jorge Fossati soltou o verbo sobre a sua passagem pelo Inter em entrevista aos jornalistas Filipe Gamba e Lucho Silveira. A gravação, publicada no YouTube, traz o experiente profissional fazendo duras críticas especialmente ao vice de futebol colorado de 2010, Fernando Carvalho e um dos líderes daquele elenco, o ex-zagueiro Bolívar:

Fossati se considera campeão da Libertadores de 2010?

Veja também:
1 De 5.985

Não sou eu que decido, mas sinto que a torcida e boa parte da imprensa reconhecem. Alguma coisa colaborei. De 14 jogos, joguei 10. No caminho, deixamos fora o último campeão argentino e o último campeão da Libertadores daquele momento, no caso Banfield e Estudiantes. Eu levo um troféu sem medalha, que é a parte menos importante. A medalha com o tempo fica preta. O que levamos dentro não morre nunca

D’Alessandro

Conheci D’Alessandro no Inter e tivemos uma grande relação, assim como tive com a maioria. Não com todos. Eu tinha uma relação profunda e sincera, mas também há decepção. Para falar do clube, falamos de muitas pessoas e não de um ou dois

Fernando Carvalho

Fernando Carvalho me mandou embora por causa de resultados. Antes, disse para mim que a única coisa que queria era a Libertadores. O discurso dele na pré-temporada era para ganhar a Libertadores. Eu falei na época para ele: ‘Por que está se jogando apenas em uma coisa? Parece que o Brasileirão não é importante’. E ele: ‘Profe, Libertadores’. Então, como vai me tirar depois dizendo que não está tendo resultados na Libertadores? Me levantei e falei para o Fernando ir embora da minha casa. Era um mentiroso. Infelizmente, eu não tinha vídeos de quando ele foi na minha casa meses antes e a única coisa que pedia era a Libertadores. Não tem resultados? Amigo, estávamos na semi

Bolívar

Não sei se já dirigi mais de 1.000 jogadores na minha carreira. Acho que não encontram outro que teve relacionamento ruim comigo. Quem será? Os outros 999 ou o Bolívar? Vou dar um exemplo. Se o Índio me dizia uma coisa, era aquilo com certeza. Se o Bolívar me dava bom dia, eu já olhava para fora. Ele tinha muito relacionamento direto com a direção. Especialmente com o Carvalho. Até os próprios jogadores não gostavam dessa situação entre eles. Eu não preciso me defender. Os próprios jogadores não gostavam disso, dessa relação “privada” com o diretor de futebol. Havia desconfiança. Era o líder negativo. Mas, depois de tantos anos, tenho tanta coisa para falar de momentos lindos pelo Inter. Não vale a pena falar disso

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas