Ex-jogador do Grêmio lamenta e diz que “o pior ainda está por vir” no Rio Grande do Sul

Estado gaúcho segue bastante afetado por conta das recentes inundações

Publicidade

Ex-jogador do Grêmio no começo de sua carreira e atual comentarista da CNN Esportes, Michel Bastos, que é gaúcho da cidade de Pelotas, mostrou sua preocupação com a situação do Rio Grande do Sul em participação no programa “Domingol com Benja”, da mesma emissora, neste domingo. Segundo ele, o pior ainda está por vir quando as águas reduzirem em várias localidades.

“O pior ainda está por vir. A ficha vai cair mesmo quando a água baixar. Sobre reconstrução, vejo pessoas que estão se ajudando, mas isso não vai ser para agora, vai levar tempo. Tive a oportunidade de ir para o Sul, tenho amigos lá. Minha família está dentro de casa aflita, esperando que pode acontecer o pior. É muito mais do que a gente imagina, é triste”, disse Michel, que também jogou na Seleção Brasileira e em grandes clubes dentro e fora do Brasil.

Veja também:
1 De 6.005

Quem também participou deste programa da CNN foi Andrés D’Alessandro, ídolo da torcida do Inter, que mostrou ter opinião parecida com a de Michel Bastos sobre a situação do Rio Grande do Sul.

“O pior ainda não chegou, é o que a gente sente. O nível da água está acima da cota, de 3 metros. Hoje está quase 4,50 metros no Centro Histórico de Porto Alegre. A redução da água nos ajudou, mas não o tanto que a gente precisa. Acho que o pior vem depois, está difícil”, lamentou o argentino.

Grêmio e Inter com rotinas alteradas

Ainda sem condições de trabalho em Porto Alegre, Grêmio e Inter tiveram que mudar suas rotinas de olho na volta dos jogos. Enquanto o tricolor escolheu treinar no CT do Corinthians e jogar no Couto Pereira-PR, o colorado foi trabalhar em Itu-SP, ainda sem ter definido o seu novo “estádio”.

Situação do Rio Grande do Sul

Dados divulgados pelo Governo do Rio Grande do Sul no começo desta semana indicam que o estado já teve 157 mortes desde o começo das enchentes. No total até agora, 806 pessoas se feriram e ainda há 88 pessoas desaparecidas.

LEIA MAIS SOBRE O GRÊMIO:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas