fbpx

Emprestado até dezembro, Nicolas já projeta permanência no Grêmio e revela apelido dado pelos colegas

Lateral-esquerdo vem se destacando pelo bom número de assistências dadas pelo clube

Afirmado no time titular do Grêmio e destaque no quesito assistências, já com 11 na temporada, o lateral-esquerdo Nicolas não nega que gostaria de permanecer no clube para 2023, embora o foco atual seja seguir ajudando o time na disputa da Série B. Ele, que revelou ser chamado de “chuta-chuta” pelos colegas, está emprestado até dezembro pelo Athletico e não tem opção de compra prevista em contrato. As declarações abaixo foram dadas ao site GZH.

Período sem jogos dedicado aos treinos

“Tempo importante para nos prepararmos mais, principalmente a parte física. Perdemos um pouco dessa parte quando tem uma sequência maior de jogos em um espaço curto de tempo. Deu para trabalhar, repor as dificuldades que enfrentamos no calendário. Também serviu para entrosar o pessoal que chegou agora. Trabalhamos muito bem e tenho certeza de que será importante para fazermos um bom jogo contra o Guarani”

Até agora, 11 assistências na temporada

“Tive duas temporadas boas no Atlético-GO e, ano passado, com o Athletico-PR. Tirei muito proveito disso. Não tive uma sequência como titular, mas mesmo assim, consegui ter um número bom de jogos em 2021. Esse está sendo um ano mágico. O Grêmio foi um clube que me abraçou. Desde quando saiu a notícia do meu acerto, recebia mensagens positivas. Vim para cá para ajudar no retorno à Série A. Os números estão bons, mas quero melhorar”

Apelido recebido pelo elenco

“Pessoal até brinca comigo que sou o “chuta-chuta” (risos). Gosto muito de chutar para o gol. A batida na bola é uma característica que sempre tive. As coisas se encaixaram. Sempre trabalhei e me dediquei. Meu foco é treinar. Me encaixei bem aqui no Grêmio e meu estilo de jogo combinou . Pude aparecer e mostrar mais meu futebol. Assim, também consigo ajudar meus companheiros”

Emprestado ao Grêmio até dezembro

“O Grêmio me abraçou. As coisas têm dado certo aqui. Estou focado no acesso, garantir o Grêmio na Série A. Vou focar nisso primeiro. Depois que conquistamos o acesso será a hora de pensar nisso. Se existir essa oportunidade, vou querer ficar. Trabalho para dar meu melhor e corresponder. Quando não posso entregar tecnicamente, vou ajudar correndo. Corri quase 12 km contra o Vila Nova, quando não estive bem tecnicamente”

VEJA MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas