Em busca do time ideal, Ramírez pode abrir mão dos pontas e ter esquema mais tradicional na estreia do Brasileirão

Treinador colorado começou a encaminhar o time para a estreia no trabalho desta sexta-feira

Publicidade

Sob forte chuva que acometeu Porto Alegre durante toda esta sexta-feira, o técnico Miguel Ángel Ramírez começou a encaminhar o Inter que enfrenta o Sport, 20h30, domingo, pela estreia do Brasileirão, no Beira-Rio, com mudanças na disposição tática. Segundo o Globoesporte.com, o 4-3-3 com pontas abertos está dando lugar ao tradicional 4-4-2.

LEIA MAIS – Marcos Guilherme descarta mágoa e publica mensagem na web com gratidão ao Inter pela oportunidade: “Sucesso”

Patrick foi uma das novidades do trabalho, mostrando avanço na recuperação da lesão muscular sofrida no início de maio. O jogador tem chances de, pelo menos, ficar no banco de reservas no embate de domingo.

A composição do setor de meio de campo pode ter outra vez a dúvida entre Nonato e Palacios, com Taison sendo o outro jogador da criação. No ataque, Ramírez repetirá o que fez na Arena contra o Grêmio na final estadual escalando Yuri Alberto e Galhardo juntos outra vez.

Um possível time deve ter: Marcelo Lomba; Renzo Saravia, Lucas Ribeiro, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenilson, Taison e Palacios (Nonato); Yuri Alberto e Thiago Galhardo.

Fora de campo, o Inter conseguiu efeito suspensivo e poderá utilizar Zé Gabriel na partida de domingo. Zé havia disparado um soco contra o preparador de goleiros do Leão, segundo a súmula da partida assinada pelo árbitro Rodolpho Toski Marques, no final do Brasileirão de 2020. A tendência é que ele seja reserva de Lucas Ribeiro.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)