fbpx

Dirigente do Grêmio detona presidente do STJD e lamenta clubes e CBF de joelhos ao Flamengo: “Infrator que desafia”

Nestor Hein, à Rádio Gaúcha, detonou a postura de Otávio Noronha, atual presidente do STJD

A manutenção da liminar do Flamengo via STJD, permitindo que o clube carioca tenha torcedores nos jogos como mandante nesse momento, irritou imensamente o vice-jurídico do Grêmio, Nestor Hein. À Rádio Gaúcha, o dirigente chegou a falar em “molecagem” do presidente do órgão, Otávio Noronha, que indeferiu o pedido de 17 clubes brasileiros contra a liminar rubro-negra nesta terça.

LEIA MAIS – Grêmio vai para o jogo, mas preserva titulares contra o Flamengo; veja provável escalação, horário e transmissão

“Além de ter um time poderoso, fora de campo o Flamengo tem até mais força do que a CBF e os outros 19 clubes brasileiros. Tanto que está prevalecendo a subversão da regra em nome do interesse do Flamengo. Tentamos via STJD e aquele dublê de presidente e menino sequer despachou o pedido dos times”, disse Hein, antes de acrescentar:

“Este moleque que é presidente não quis receber os advogados dos clubes e não despachou. Quis barrar a medida do Grêmio. Neste ambiente de molecagem, como ficamos, desamparados por quem deveria nos amparar?”.

Noronha, em sua decisão desta terça, indicou que o contexto de quando clubes e CBF acertaram a volta da torcida era outro que o atual. Flamengo x Grêmio nesta quarta-feira, 21h30, jogarão com 35% de torcida rubro-negra no Maracanã pela volta das quartas da Copa do Brasil.

“O futebol brasileiro reproduz outras práticas políticas no país. Então estamos vivendo um clima de anormalidade, onde o infrator tem a cobertura do sistema de justiça desportiva. É preciso uma resposta séria a um time que desafia outros 19”, concluiu o advogado gremista.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas