Dirigente do Grêmio avalia derrota em “casa” e explica situações de Geromel e JP Galvão

Luís Vagner Vivian conversou com a imprensa depois de Grêmio 0x2 Bragantino

Publicidade

Conhecido por dar poucas entrevistas, o executivo de futebol do Grêmio, Luís Vagner Vivian, abriu uma exceção neste sábado e conversou com a imprensa depois da derrota do tricolor, no Couto Pereira-PR, por 2×0 para o Bragantino, pelo Brasileirão. Ele falou da semana decisiva vivida e mirou o duelo emblemático da terça-feira, 21h, fora, contra o Huachipato, valendo a vida na Libertadores.

“É uma semana decisiva. Voltamos em um momento difícil e é uma retomada, onde tivemos uma vitória importante contra o The Strongest, agradecer ao apoio do torcedor. Hoje a gente sabia que, jogando a cada três dias, com a falta de ritmo de jogo, nós iríamos ter dificuldades, até pela qualidade do adversário. Agora, vamos buscar o jogo mais importante da semana que é contra o Huachipato, no Chile”, projetou Vivian.

Veja também:
1 De 5.992

O dirigente ainda foi perguntado sobre a situação de dois atletas do elenco do Grêmio com contrato encerrando no meio do ano: o centroavante JP Galvão e o zagueiro Pedro Geromel. Com o defensor e habitual capitão as conversas estão “andando bem” para a renovação até o fim de 2024, algo que também é a vontade do jogador:

“O JP Galvão tem contrato de empréstimo até o final de julho, ainda há um tempo e vamos avaliar até lá. Com o Geromel, a gente tem conversado para acertar a renovação até o fim do ano. Ele é um líder importante para a equipe e quer ficar”, afirmou Vivian.

Renato explicou derrota do Grêmio

Quem também falou em nome do Grêmio depois da partida foi o técnico Renato Portaluppi, que apontou a falta de ritmo de jogo e a dificuldade de entrosamento como causas principais da derrota para os paulistas:

“Já sabíamos das dificuldades do jogo de hoje. Uma pelo adversário. Outra pela falta de entrosamento e ritmo de jogo. Vamos enfrentar isso durante um bom tempo. Não tem como escapar disso. Isso pesa e infelizmente levamos um gol com 3 minutos de partida. Depois, deixamos espaços para o adversário. No segundo tempo, quando tentávamos mexer no time para melhorar a situação, sofremos o pênalti. Vamos pegar sempre os rivais jogados e com ritmo. Estamos pagando o preço. Não é desculpa, é um fato”, lamentou o treinador.

MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas