Denilson entende questão da altitude, mas vê Grêmio pressionado na Libertadores: “Assumiu o risco”

Com reservas, tricolor levou 2x0 do The Strongest na altitude de La Paz, na Bolívia

Publicidade

Em comentário feito no programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, desta quarta-feira, o ex-meia-atacante e atual comentarista Denilson demonstrou entender a estratégia do Grêmio em levar reservas para a estreia da Libertadores. Mas vê o time pressionado a vencer o próximo jogo na competição depois da derrota de 2×0 para o The Strongest, em La Paz, na Bolívia.

Como já se sabe, o Grêmio está totalmente focado na grande final do Gauchão a ser realizada neste sábado, 16h30, na Arena, diante do Juventude, com promessa de mais de 50 mil pessoas. Uma simples vitória basta para o tricolor ser hepta estadual, algo que conseguiu apenas uma vez na história.

“Sempre quando um time vai para lá, a gente tem que levar em consideração a altitude. Não é frase vazia não, lá é sempre complicado. Apesar que eu achei que o Grêmio poderia ter jogado um pouquinho melhor e dificultado mais as ações do adversário. E aí vem uma crítica. Está muito claro o foco do Grêmio e da gestão do clube, que é a final do Gauchão. O Renato assumiu o risco, mas na próxima rodada da Libertadores você precisa somar pontos. Vai ter que buscar os três pontos”, disse Denilson.

Grêmio na Libertadores

Buscando a sua primeira vitória na competição, o Grêmio volta a jogar pela fase de grupos da Libertadores na terça-feira que vem, a partir das 19h, contra o Huachipato, do Chile. Hoje, os chilenos fazem a estreia na competição jogando em casa contra o Estudiantes a partir das 19h.

“Não sei. Os titulares poderiam ter perdido também. Ano passado alguns perderam com o time principal aqui. No futebol não há 100% de certeza. Mas temos uma decisão no sábado. Depois do jogo de sábado, naquele gramado duro, alguns jogadores reclamaram de dores musculares”, explicou o técnico Renato Portaluppi sobre o seu planejamento para a estreia.

Em 2024, o Grêmio retorna à competição continental depois de duas temporadas de ausência. Na última vez que jogou a Libertadores, em 2021, acabou caindo já na fase prévia para o Independiente Del Valle e não foi para os grupos.

LEIA MAIS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas