David Braz relembra lance que marcou passagem pelo Grêmio e diz não ter entendido saída

Atual zagueiro do Fluminense concedeu declarações ao jornalista Duda Garbi

Publicidade

Atual jogador do elenco do Fluminense, o zagueiro David Braz recordou a passagem pelo Grêmio de 2019 a 2021 em entrevista concedida ao jornalista Duda Garbi, no YouTube. Entre os temas abordados, a convivência e concorrência com Geromel e Kannemann, as razões da saída do clube e o erro marcante no começo do jogo da eliminação para o Santos, na Vila Belmiro, nas quartas da Libertadores de 2020:

Concorrência de Geromel e Kannemann

Eu sabia que eu tinha uma responsabilidade muito grande no Grêmio, que era substituir dois ídolos do clube. Merecidamente, dois ídolos, casos de Geromel e Kannemann. Eu tinha que sempre provar um algo a mais, fazer algo a mais. O jogador precisa saber que é assim que funciona. No Santos, tinha Dracena e Durval, também campeões. No Flamengo, era Fábio Luciano e Ronaldo Angelim. Então, pra mim, era normal. Eu fui pro Grêmio já sabendo desse desafio. E é muito bom você ter esse desafio com grandes jogadores na posição

Erro contra o Santos na Libertadores de 2020

Foi um lance muito rápido. Analisando depois, o nosso time era favorito para aquele jogo. Eram duas camisas pesadas, mas tínhamos um time bastante experiente. O Santos, tinha o talento do Marinho que estava muito bem, o Cuca que era um baita treinador. Depois tiraram o Boca. Em casa empatamos em 1×1, e acho que perdemos a classificação na Arena. Treinamos bem. Mas na primeira jogada do jogo, gol do Santos. Eu estou com o corpo virado para um lado e recebo o passe no lado contrário. Sempre treinamos a saída pelo lado, não por dentro. O Kaio Jorge foi muito feliz, porque normalmente o atacante não vai assim na primeira bola

Saída do Grêmio

No meu primeiro ano no Fluminense, eu ficava pensando por que eu saí do Grêmio? Eu vinha jogando, tinha números bons de jogos e gols, fui participativo nas partidas importantes. O Gre-Nal das Américas eu joguei, fui campeão gaúcho. Em 2019, fui eleito pelo torcedor como a melhor contratação. Veio a pandemia e realmente eu não voltei com o mesmo rendimento de antes. Peguei Covid, não voltei com a mesma parte física. Um jogo atrás do outro naquele calendário apertado e tive problema físico. Aí começaram a ter dúvidas do meu trabalho no Grêmio principalmente depois desse jogo contra o Santos pela Libertadores de 2020

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)