Coudet relembra quando “sofreu” contra Borré e Alario e avalia janela do Inter: “Ainda não finalizou”

Técnico argentino se mostra otimista para a nova temporada colorada

Publicidade

Em sua primeira entrevista na temporada de 2024, concedida à TV Inter, o técnico Eduardo Coudet se mostrou empolgado com a janela de transferências do clube e com os reforços oficiais que já chegaram. Existe a possibilidade, inclusive, de que quatro já possam ser titulares neste domingo, contra o Avenida, no Beira-Rio, às 16h, na estreia do Gauchão, casos de Ivan, Robert Renan, Hyoran e Alario.

Na entrevista, Coudet ainda deixou no ar a chance da chegada de mais jogadores, especialmente no momento que cita que a janela “ainda não finalizou”. Os clubes têm até o dia 7 de março para inscrever jogadores no primeiro semestre.

“Sinto que estamos fazendo uma janela muito boa. Ainda não finalizou. Quando acertamos que ficaríamos juntos, sabíamos que teríamos que nos antecipar no mercado. Conhecemos todos os jogadores que vieram. O Ivan, que víamos desde a Ponte Preta, o Robert Renan, que é um jogador de projeção enorme”, comentou.

Sobre os jogadores que vieram para o setor de ataque, Coudet relembrou quando “sofreu” enfrentando Lucas Alario e Rafael Borré:

“O Hyoran eu conhecia do Atlético-MG. Alario e Borré conheço de enfrentar eles, sofri com eles. São nomes que botamos na mesa e a direção trabalhou muito para encaminhar da melhor maneira. Sobre Borré, ainda não sabemos quando poderá chegar. Alario eu conheço bem, um jogador muito importante, um goleador. Vamos ajudar ele a pegar sua melhor forma”, finalizou.

A entrevista de Coudet à TV Inter:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas