Coudet explica Fernando na zaga e cobra setor ofensivo do Inter: “Temos que fazer mais gols”

Saiba detalhes da coletiva de imprensa de Eduardo Coudet depois de Belgrano 0x0 Inter

No primeiro jogo depois da eliminação na semi do Gauchão para o Juventude, o técnico Eduardo Coudet mudou o time do Inter e optou por Fernando, que habitualmente joga como volante, entrando como zagueiro ao lado de Vitão – quem saiu do time foi o argentino Gabriel Mercado. Em coletiva depois do empate com o Belgrano na Argentina pela estreia na Sul-Americana, Chacho explicou a sua escolha inicial:

“Sobre Fernando, ele nos dá uma saída de bola mais qualificada, um jogo aéreo muito forte. Falar de cada um não é preciso, todos terão oportunidades de jogar. Eu creio que podemos jogar muito mais e criar mais. Sempre tentamos ser protagonistas fora ou dentro casa”, disse.

Veja também:
1 De 6.090

Uma das reclamações de Coudet durante a entrevista após o empate foi a ineficiência ofensiva, que não vem apenas de hoje. Nos últims três jogos, o Inter marcou apenas um gol e o treinador fez questão de citar – e lamentar – estes números:

“Fizemos um gol nos últimos três jogos. Temos que fazer mais. Esse tipo de jogo internacional é ainda mais brigado. Não acertamos nas nossas chances. Sinto que se fizéssemos o gol hoje, teríamos mais espaço para jogar e mais tranquilidade na partida”, comentou, para depois finalizar:

“Ficamos fora da final do Gauchão por pênaltis. No ano, perdemos só um jogo nos 90 minutos. Sabemos a exigência que tem. Não vamos ganhar todos os jogos. Não é tão fácil sair de um jogo que não deu certo e estar solto no próximo. Em casa é voltar a ganhar. Concordo que podemos dar muito mais. Temos que retomar um montão de coisas e começar a ganhar”.

Trabalho para Coudet

Agora, Coudet terá uma nova semana toda para trabalhar até o segundo jogo da fase de grupos da Sul-Americana, que é na quarta-feira que vem, a partir das 21h, diante do Real Tomayapo, da Bolívia, no Beira-Rio.

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas