Comentarista de arbitragem estranha pênalti não dado para o Grêmio: “Poucas vezes vi algo assim”

Grêmio protestou contra pênalti não marcado por toque no braço de Yuri Alberto

Publicidade

Assim como em outras partidas ao longo do Brasileirão, o Grêmio deixou o gramado nesta segunda-feira irritado com a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio, responsável por comandar o 4×4 diante do Corinthians, na Neo Química Arena, em jogo atrasado do primeiro turno. A bronca foi por um pênalti não dado nos acréscimos da etapa final.

Na jogada, Ferreira costura pela esquerda e cruza para a área, com a bola batendo nitidamente na mão de Yuri Alberto, que ajudava a sua defesa. Wilton fez menção de que o lance estava sendo analisado pelo VAR, mas mandou o jogo seguir.

“Poucas vezes vi algo assim tão escandaloso no futebol. Um lance tão claro e óbvio que não dá para entender o que o Wilton Pereira Sampaio e os seus auxiliares do VAR pensaram na jogada”, avaliou o comentarista Diori Vasconcelos, da Rádio Gaúcha.

Atacante do Grêmio reclama

Entrevistado pela reportagem do Premiere na saída de campo, o atacante Everton Galdino, que entrou no segundo tempo e fez gol, falou do polêmico lance que marcou o 4×4:

“Eu não consigo ver, mas vi que o pessoal reclamou dizendo que tocou na mão. Em uma hora, numa falta, eu estava na barreira e o juiz disse que se eu fizesse movimento com a mão seria pênalti. Não sei por que não usou o mesmo critério. Faz parte, é uma decisão dele. A gente queria vencer que seria importante”, disse o jogador.

Mantido em 3°, agora com 40 pontos ganhos, o Grêmio volta a jogar já na quinta-feira, às 21h30, em casa, contra o Palmeiras.

Leia mais DO GRÊMIO: