CBF reconhece que foi pênalti e toma medida com equipe do VAR de Corinthians 4×4 Grêmio

CBF reconheceu o erro da arbitragem no jogo entre Corinthians 4x4 Grêmio

Publicidade

A CBF agiu rápido após o lance polêmico nos acréscimos de Corinthians 4×4 Grêmio, na Neo Química Arena, nesta segunda, pelo Brasileirão. Em nota, a entidade reconheceu ter sido pênalti não marcado por toque no braço de Yuri Alberto nos acréscimos da etapa final. Na jogada, Ferreira tenta o cruzamento, mas é impedido pela ação de bloqueio do atacante rival.

“Aos 49 minutos da segunda etapa, o atleta número 9 da equipe de branco e preto, em ação de bloqueio, com o braço em posição antinatural e aumentando seu espaço corporal, intercepta um cruzamento à área. O bloqueio da bola com o braço nesta ação caracteriza a infração de pênalti, portanto uma penalidade deveria ser marcada no campo de jogo. E quando não marcada, o VAR deveria recomendar revisão para tal ação”, diz a CBF, em nota assinada pelo ex-árbitro Péricles Bassols, gerente técnico do VAR.

CBF afasta árbitros E ASSISTENTES DO VAR

Até o momento, a CBF decidiu que estão afastados o responsável pela arbitragem de vídeo, Emerson de Almeida Ferreira (MG), e os assistentes do VAR, Johnny Barros de Oliveira (SC) e Michel Patrick Costa Guimarães (MG). O árbitro Wilton Pereira Sampaio ainda terá a sua situação analisada.

“É inadmissível que esse pênalti não tenha sido marcado. Eu duvido que qualquer um que veja o lance não diga que é pênalti. A CBF tem que divulgar o áudio do lance. Quem tinha que estar sentado aqui é o árbitro do VAR para responder essas perguntas. Se ele falar que não foi pênalti, ele precisa deixar de ser árbitro de vídeo, porque ele não conhece a regra”, lamentou o técnico gremista Renato Portaluppi em coletiva.

Leia mais do Grêmio:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)