Calor atrapalhou? A resposta de Renato sobre as condições do jogo do Grêmio contra o São Luiz

Temperatura esteve muito alta na tarde de sábado em Porto Alegre

Publicidade

O técnico Renato Portaluppi não quis apontar o forte calor de Porto Alegre com justificativa para a má atuação do Grêmio diante do São Luiz, na Arena, neste sábado. Sem jogar bem, o tricolor escapou da derrota no jogo pelo Gauchão já na reta final do segundo tempo, quando o atacante Everton Galdino desviou de cabeça um cruzamento de Gustavo Nunes e marcou.

Renato, em sua coletiva, lembrou que o calor é igual para os dois times e que o São Luiz ainda teve dificuldades a mais em termos de logística para o jogo:

“Concordo que estava muito calor, mas não é desculpa pra jogar mal. Não é desculpa. Se formos colocar no papel, o São Luiz jogou na quarta-feira e nós na terça-feira. Estava quente pra nós? Sim, mas pra eles também. E eles ainda tiveram que viajar 6h, 7h. Essa desculpa não vai colar. Se alguém pode se queixar do cansaço e da temperatura, é o São Luiz”, declarou Renato.

Renato promete fazer cobranças

O treinador gremista garantiu ao torcedor que as cobranças necessárias ao grupo serão feitas internamente para que este tipo de desempenho não se repita:

“Já conversei com o grupo de jogadores e é lógico que eu tenho que cobrar algumas coisas deles. Acredito que ninguém tenha gostado da equipe hoje. Infelizmente perdemos dois pontos importantes dentro de casa, mas são cobranças que faço dentro de quatro paredes entre eu e o grupo. A gente conversa, troca ideias e eu cobro deles, tanto no campo, quanto no vídeo. Tem dia que é noite e tem noite que é dia. Não pensa o torcedor que eu estou satisfeito e que não vai ter cobrança, porque vai sim”, completou o treinador.

Com reservas e inclusive sem Renato na casamata – entenda aqui -, o Grêmio volta a jogar na quarta-feira, 19h, fora, contra o Ypiranga.
Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)