Brasileirão entra em 2025? CBF explica paralisação e revela planos para o campeonato

Ednaldo Rodrigues voltou a se manifestar nesta quinta-feira em nova entrevista

Publicidade

Apesar da decisão de paralisar o Brasileirão por duas rodadas, tendo em vista a dramática situação do Rio Grande do Sul por causa das cheias, a CBF não pretende prolongar o campeonato após o prazo do dia 8 de dezembro. Ciente de que o calendário de 2025 já está bem repleto, a entidade planeja acomodar todos os jogos e encerrar suas competições no prazo previamente estabelecido.

“Não pensamos em estourar. O objetivo é terminar o calendário em 2024. Se não, impacta ainda mais no calendário de 2025, que já está bastante cheio. Vamos fazer tudo o que for possível para não trazer nenhuma consequência maior para os clubes. O objetivo é que tenham rendimento técnico para representar bem nosso país nas competições internacionais”, disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, em declaração recuperada pelo Globoesporte.com.

Nos últimos dias, a CBF recebeu a assinatura de 15 dos 20 clubes da Série A solicitando a paralisação temporária do campeonato pela situação vivida no estado gaúcho. Para Ednaldo, a decisão da entidade foi baseada na “democracia”:

“É a democracia. Temos que trabalhar ouvindo todos os clubes, todas as federações estaduais. Agora, neste contexto, a CBF vai fazer uma engenharia criteriosa para que possamos amenizar a sobrecarga de jogos para os clubes”, apontou.

A nota da CBF anunciando o adiamento do Brasileirão

Nos últimos dias, o Brasil se viu radicalmente afetado por uma tragédia ambiental sem precedentes na história, que impactou diretamente milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e, por conseguinte, o futebol praticado no Brasil. Nesse sentido, não se pode olvidar que o esporte e a sociedade caminham concomitantemente, não podendo se separar ainda mais em um momento tão difícil para a população brasileira.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, se solidariza com cada vítima desse evento catastrófico, ressaltando que está empreendendo todos os esforços, no âmbito nacional e internacional, que estão ao seu alcance para colaborar com o povo gaúcho nessa drástica crise através de ações e iniciativas, sem prejuízo de outras que ainda serão desenvolvidas, caso necessário.

Desse modo, após consultar os 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e receber o pedido de 15 equipes pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF reitera o compromisso público assumido de transparência e diálogo pela atual gestão e suspende as rodadas 7 e 8 do certame.

Os clubes que pediram a suspensão da competição são: 
(1) Atlético ClubeGoianiense; 
(2) Atlético Mineiro SAF;
(3) Club Athletico Paranaense; 
(4)Criciúma Esporte Clube; 
(5) Cruzeiro Esporte Clube SAF; 
(6) Cuiabá EsporteClube SAF; 
(7) Esporte Clube Bahia SAF; 
(8) Esporte Clube Juventude; 
(9) EsporteClube Vitória;
(10) Fluminense Football Club; 
(11) Fortaleza Esporte Clube; 
(12) Grêmio Football Porto Alegrense; 
(13) SAF Botafogo;
(14) Sport ClubInternacional; 
(15) Vasco da Gama SAF.

Tal decisão foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes filiados. A CBF informa também que a reunião do Conselho Técnico Extraordinária da Série A está mantida para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios.

Os presidentes das 10 federações com clubes envolvidos na competição também estão convidados a participar. As demais competições seguem sem alteração na programação, exceto os jogos dos clubes gaúchos que estão suspensos até o dia 27 de maio.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul