Borré explica escolha pelo Inter, evita projetar estreia e elogia Coudet: “Estilo que me agrada”

Confira as principais declarações do atacante Rafael Borré na sua apresentação

Publicidade

Após chegar com festa da torcida no Aeroporto Salgado Filho na última terça-feira, o atacante Rafael Borré concedeu a sua primeira coletiva de imprensa e foi apresentado ao lado dos principais dirigentes do Inter no Estádio Beira-Rio. O colombiano de 28 anos, que assinou vínculo até 2028, explicou a escolha pelo clube, despistou sobre uma data de estreia e elogiou o estilo de jogo implementado pelo técnico Eduardo Coudet:

Escolha pelo Inter

Eu creio que, no princípio, era um pouco difícil tomar a decisão, pois a minha carreira estava focada em estar um tempo maior na Europa. Mas, quando conheci mais o projeto do Inter e quando falei mais com a direção, a conhecer os torcedores, me interessei mais nesta ideia de vir ao clube. Desde este momento, comecei a gostar da ideia. Foi muito importante o que os dirigentes foram me mostrando ao longo deste tempo. Há uma equipe muito bem construída, com jogadores de hierarquia e nome. São jogadores que podem dar muito ao clube. E um jogador sempre quer estar em um projeto assim, com bons colegas, boa mentalidade e boa ideia de jogo

LEIA MAIS:

Últimos meses

Os últimos meses foram duros. Principalmente, na parte pessoal. Desde que o Inter me anunciou, era difícil estar em um lugar onde não seria igual a minha cabeça. Eu pensava no que viveria aqui, neste projeto de cinco anos. Em Bremen, eu estava emprestado e logo terminaria. O pensamento era estar no Inter. Foram meses difíceis. Sou transparente e transmiti isso aos dirigentes do Bremen. Poderia ter acontecido antes, mas aconteceu neste momento e agora posso ganhar tempo até que comecem algumas competições

Inter tem Borré
Borré recebeu o carinho da torcida na chegada – Foto: Divulgação/Ricardo Duarte

Parceria com Alario

Com Lucas Alario, tive a oportunidade de conversar. Falamos várias vezes desde a sua chegada. Compartilhamos um pouco dos treinos e jogos. Ele me falou do clube, do dia a dia e para mim isso era muito importante. Com os dirigentes, conversávamos todo o tempo analisando como fazer para vir antes. Minha cabeça estava nisso, sabendo que não seria fácil. Mas os clubes tiveram uma boa relação e tudo se terminou bem

Projeto esportivo do Inter e torcida colorada

Desde o primeiro momento que senti o carinho da torcida, me interessei muito pelo clube, pelo projeto, pelos jogadores que já estavam. Soube das campanhas anteriores da equipe, como na Libertadores do ano passado, fazendo grandes partidas. O projeto esportivo do Inter me motivou muito e a torcida também foi muito importante, tanto na hora de tomar a decisão como de vir um pouco antes

Estilo de Coudet

Conheço a ideia de Coudet, do que ele gosta, do estilo de jogo, do que ele implementa no time. É uma filosofia que nos agrada. Ter ex-jogadores do River pode ajudar na adaptação, mas obviamente tenho que conhecer os meus colegas e entrar nesse círculo do dia a dia para ter esse feeling em campo e conquistar grandes coisas

Coudet pelo Inter
Coudet recebeu elogios de Rafael Borré – Foto: Ricardo Duarte/Inter

Liga brasileira

Os brasileiros deveriam estar orgulhosos da liga competitiva que existe aqui. É verdade que tem muitas partidas e há equipes grandes e fortes. Isso faz a liga ser competitiva. Mesmo equipes grandes passam por momentos complicados. Em outras ligas, sempre predominam os mesmos times. Mas aqui no Brasil isso pode mudar. O domínio internacional dos brasileiros também está claro nas competições sul-americanas. Isso faz o jogador querer estar neste ambiente competitivo com grandes figuras. Isso fez parte da decisão de vir ao Inter

Borré assistiu jogos recentes do Inter

Quando você toma a decisão de ir a um clube, me agrada saber como joga o treinador e o time. Uma coisa é saber, outra é ver os jogos. Por isso pedi para ver as partidas. Vi o time de agora e também o que fez na temporada passada, que é a base do time de hoje em dia. Creio que isso pode ajudar na adaptação aqui. Por isso, para mim era importante ver o time antes de vir para conhecer mais o que vou encontrar

Possível estreia de Borré pelo Inter

Existe a ansiedade e gana de estar em campo pelo Inter, de poder começar a treinar e estar com os colegas. É importante que o corpo técnico possa decidir de boa forma. Há momentos para cada situação. O mais importante hoje em dia é o coletivo para conseguirmos nosso objetivo. É ter um pouco de calma para fazer ser especial cada situação

Opções no ataque

É um lindo problema que vai ter Coudet. Mas serão muitos torneios e é bom ter jogadores de muita qualidade. Vai ser importante que todos estejamos preparados. O time vai precisar de todos. Para ganhar, todos precisam estar bem. Quando eu não for decisivo, vai ser Enner, Mauricio, Lucas Alario… importante é que todos se preparem. Em prol dos objetivos, vamos precisar de todos

Clássicos

Os clássicos são lindos. Cada país, cada cidade, os clássicos são especiais. Vi a partida passada contra o Grêmio. A forma de viver, de jogar, é muito disputado, especial. É algo que eu sentia que necessitava para minha carreira, para voltar a viver. Viverei com muito sentimento este tipo de partida especial

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul