fbpx

Felipão reclama de bola final, mostra irritação e pede aos jogadores: “Precisamos ter raiva dos adversários”

Técnico gremista Luiz Felipe Scolari falou em coletiva depois da derrota para o São Paulo

Não ter matado a jogada, nem “competido” como deveria no lance final dos acréscimos, irritou imensamente o técnico Luiz Felipe Scolari em relação à postura dos seus jogadores no fim da derrota de 2×1 para o São Paulo, que marcou o gol da vitória com Igor Gomes já no apagar das luzes no Morumbi.

Para Felipão, o Grêmio, pela situação que vive, precisa deixar de lado o “jogar bonito” e competir mais, ter “raiva” dos adversários e atuar ainda com mais “garra”:

“Precisamos trabalhar e mudar nosso sentido anímico em campo e fora dele. Temos que ter raiva do adversário, como se fosse o último do mundo. O adversário para o jogo em diversos momentos e nós não, temos que ter mais determinação, mais garra, mais pegada”, disse, antes de acrescentar:

“Falta ser mais cascudo, mais brigão pelo resultado. Qualquer ponto é importante, quando temos um espírito diferente vamos na bola como se fosse a bola final”.

Felipão também falou sobre a atuação de Jean Pyerre, que ganhou nova chance e teve exibição criticada por torcedores e imprensa:

“O Jean Pyerre cumpriu o papel determinado. Ele tentou cumprir ou tentou dentro do esquema que impomos, tentou na criação de jogo. Fomos envolvidos pelo São Paulo, não foi só o Jean Pyerre que pecou. A equipe toda”.

Com cinco pontos de distância para o primeiro time fora do Z4, que é o Sport com 15 pontos, o Grêmio volta a jogar na quarta-feira, fora, 19h, contra o Cuiabá, em jogo atrasado.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas