Bolzan admite que Grêmio se atrapalhou sem Renato e não banca Mancini para 2022: “Quem não vence tem dificuldade de permanecer”

Presidente gremista Romildo Bolzan Jr concedeu declarações ao programa Seleção SporTV

Olhando em retrospectiva para a temporada de 2021, que segue com fortes emoções ao Grêmio brigando para não cair, o presidente Romildo Bolzan Jr admitiu que o time teve dificuldades com a saída de Renato Portaluppi. Nesta terça-feira, dia do reencontro com o atual técnico do Flamengo, o mandatário tricolor falou dos problemas da “transição” com o fim do longo trabalho de quase cinco anos durante entrevista ao Seleção SporTV.

LEIA MAIS – Dirigente do Flamengo liga para jornalista, se irrita com boatos de “entrega” e cita Renato motivado: “Não somos crianças”

Bolzan ainda coloca o surto de Covid-19 no elenco, ocasionado logo depois do título do Gauchão sobre o Inter, como um dos fatores que prejudicou a campanha:

“Tivemos um surto de Covid que demoramos praticamente dois meses para recuperar todo o elenco. Isso determinou uma queda técnica muito violenta, até recuperar tudo isso. Ainda bem que chegando ao final do campeonato, ainda com chances dependente de nós e de mais ninguém, conseguimos de certa forma estarmos entrando em uma ascendente. Aí se reflete toda a preparação. A recuperação desses jogadores, inclusive de lesões. O elenco, totalmente à disposição do treinador”, disse Bolzan, antes de falar de Renato:

“A saída dele realmente cria no ambiente de transição uma dificuldade enorme. Modifica sistema, métodos e uma outra forma de compor elenco. O Grêmio teve nessa transição uma grande subida de jogadores novos, era tradição do clube fazer isso. Manteve muitos jogadores. Essas situações todas poderiam ser melhores interpretadas pelo Renato talvez, mas foram bem interpretadas pelo Tiago, Felipão e estão sendo bem interpretadas pelo Mancini. A transição para aquele elenco extremamente vencedor e o conjunto de situações que era comandadas pelo Renato até se reorganizarem demora um tempo. Tomara que o tempo não seja um castigo tão grande quando o rebaixamento. Tenho certeza que não vai acontecer, mas não é merecido por tudo aquilo que o clube tem de estrutura e de elenco”.

Renato
Renato deixou o Grêmio em abril de 2021 – Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Mancini fica no Grêmio?

Apesar de ter elogiado o dia a dia de trabalho de Vagner Mancini, Bolzan evitou cravar ao Seleção SporTV que o atual treinador ficará para 2022, embora tenha contrato assinado até dezembro do ano que vem.

“Quem vence tem perspectiva de continuidade. Quem não vence tem dificuldade de permanecer. No futebol é isso. É um trabalho muito consistente, organizado e que tem uma didática muito boa. É um treinador que se comporta e relaciona muito bem com o grupo de jogadores, capacidade de diálogo muito forte. Constrói alternativas com todos, faz suas alternativas e tem suas convicções. Mantém um diálogo excepcional no nível diretivo. Consegue transformar o ambiente em aberto, democrático. E principalmente com soluções coletivas. Acho que isso é o fundamental. Não vejo como não ter continuidade no ano que vem independente do que aconteça, mas tenho muita convicção que vamos ultrapassar esse momento”, acrescentou.

Em 18° lugar com 35 pontos no Brasileirão, o Grêmio recebe o Flamengo a partir das 21h na Arena e ainda fica de olho em Atlético-GO x Juventude, que jogam antes, às 19h. O time de Caxias tem 39 pontos e é o primeiro fora do Z4.

    Estamos também no Telegram:
  • Clique aqui para entrar no grupo para acompanhar as notícias do Grêmio
    Estamos também no WhatsApp:
  • Clique aqui para entrar no grupo 29 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 20 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 25 para acompanhar as notícias do Grêmio.