Barcellos promete “olhar diferente” ao Brasileirão e revela que Coudet só trabalharia no Inter em 2024

Foco do elenco do Inter em 2024 será principalmente a disputa do Brasileirão

Publicidade

Entrando no seu primeiro ano do segundo mandato, Alessandro Barcellos promete desde já que o Inter terá um “olhar diferente” para o Brasileirão de 2024. A prioridade do clube será a disputa do principal campeonato nacional, embora o calendário ainda aponte as disputas do Gauchão, da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil. A última vez que o colorado faturou o brasileiro foi em 1979 – recentemente, foi vice em 2020 e 2022.

“O Gauchão é uma prioridade, precisamos retomar esse título. O Brasileirão vai receber um olhar diferente e prioritário. A ideia é envolver o clube como todo, e a torcida. Queremos criar esse ambiente. Estamos montando uma equipe para enfrentar esse calendário. É óbvio que o Inter entra na Copa do Brasil e na Sul-Americana para ganhar, mas já vimos que tirar os titulares do Brasileirão pensando em recuperar mais na frente ou no segundo turno pode custar pontos importantes. Não vamos deixar”, afirmou Barcellos, ao site GZH, antes de ampliar:

“Queremos que campeonato seja disputado em 38 finais. Vamos envolver o marketing, as operações de dia de jogo e a torcida. Fará 45 anos que o clube não conquista, tivemos chances recentemente, dois vices. Sabemos que é o campeonato mais difícil do mundo, são sempre oito, nove candidatos. Mas percebemos uma sintonia da torcida nas últimas rodadas, mesmo com o campeonato já desmobilizado. É isso o que queremos fazer”.

Barcellos fala da renovação de Coudet

Na mesma entrevista, Barcellos deu detalhes do acerto de renovação com o técnico Eduardo Coudet para 2024. O presidente afirma que o argentino não trabalharia em 2024 em outro clube além do Inter:

“Nossa conversa com Coudet sempre foi muito direta, muito objetiva e com muita sinceridade. Tínhamos um acordo de tratar disso de forma mais forte depois das eleições e o Coudet pediu esse tempo para tomar sua decisão. Foi algo muito pessoal, não teve proposta de algum outro clube. A questão era: ou ele trabalhava no Inter ou não trabalhava. Isso foi importante para ele tomar essa decisão, e temos certeza de que vamos fazer um grande ano com ele aqui. O acerto demorou duas horas, no máximo”, concluiu o mandatário.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)